Breaking News

2° Mostra da Mulher Afro discute violência contra a mulher negra

Rede Catracacfcct – Atualizado em 30 de junho de 2016 às 15:32

O Centro de Formação Cultural Cidade Tiradentes (CFCCT) realiza entre 16 e 31 de julho a 2° Mostra da Mulher Afro, Latinoamericana e Caribenha  – Violências In’vibilizadas”. A edição deste ano será dedicada em memória de Luana Barbosa dos Reis, morta em abril deste ano, após ser espancada por policiais.

Divulgação Nega Duda marca presença mais uma vez na Mostra da Mulher Afro
Divulgação
Nega Duda marca presença mais uma vez na Mostra da Mulher Afro

Nesta edição, além do CFCCT, o evento acontecerá também em parceria com outros espaços culturais da cidade de São Paulo: Centro Cultural da Penha, Centro Cultural Vila Formosa, Casa de Cultura de Cidade Tiradentes, Casa de Cultura de São Mateus, Casa de Cultura Brasilândia e Teatro Flávio Império. Com isso, a discussão sobre a violência contra a mulher negra será ampliada para outras regiões da cidade, numa articulação e organização conjunta com os referidos espaços culturais.

A mostra vai discutir as diferentes formas de violência sofridas e enfrentadas pelas mulheres negras e latinas, na maioria das vezes silenciadas, como a cultura do estupro, violência doméstica, sexual, emocional, racial, institucional e de gênero.

Na programação da 2° Mostra da Mulher Afro, Latinoamericana e Caribenha haverá shows, seminários, espetáculos teatrais, exposições temáticas, rodas de conversas e outras atividades com objetivo de refletir sobre a violência contra a mulher negra.

Celebrado em 25 de julho, o Dia da Mulher Afro, Latinoamericana e Caribenha a data lembra a luta da mulher negra que em sua jornada de vida tem uma luta dupla contra o racismo e machismo. A data foi definida em 1992, em Santo Domingo, na República Dominicana, durante a realização do 1º Encontro de Mulheres Afro, Latinoamericanas e Afrocaribenhas.

Serviço

O que

2° Mostra da Mulher Afro, Latinoamericana, Caribenha e Indígena

Quanto

Catraca Livre

Onde

Centro de Formação Cultural Cidade Tiradentes 
http://cfccidadetiradentes.wix.com/cfcct
Rua Inácio Monteiro, 6.900
Jardim São Paulo (Zona Leste)
São Paulo
1125552840

Ver no mapa

  • diariamente de 16 (Sáb) a 31/07 (Dom)
    • das 10:00 às 18:00

Este conteúdo – assim como as respectivas imagens, vídeos e áudios – é de responsabilidade do usuário cfcct da Rede Catraca.

O Catraca Livre disponibiliza espaço no site para que qualquer interessado possa contribuir com cidades mais acolhedoras, educadas e criativas, sempre respeitando a diversidade de opiniões.

As informações acima são de responsabilidade do autor e estão sujeitas a alterações sem aviso prévio.

 

Extraído do site de entretenimento cultural Catraca Livre / São Paulo – SP
https://catracalivre.com.br/sp/agenda/gratis/2-mostra-da-mulher-afro-discute-violencia-contra-mulher-negra/

 

About The Author

Sérgio Carvalho se iniciou na Umbanda, pelo Babalorixá Arnaldo de Omulu (in memorian), na T.E.Nanã Buruquê, realizando sua camarinha em dezembro de 1995. Em 2001, se iniciou no Candomblé pelas mãos do Babalorixá Jô d´Osogiyan, no Asé Omin Oiyn Ilè, sendo neto de Iyá Nitinha d´Osun (in memorian), do Asé Engenho Velho - Miguel Couto - RJ. Militante em prol da defesa da religião afro-brasileira, ingressou nas fileiras do extinto IPELCY (Instituto de Pesquisas e Estudo da Língua e Cultura Yorubá), dirigido por Jairo d´Osogiyan. Exerce o cargo de Diretor de Cultura e Comunicação da ANMA - Associação Nacional de Mídia Afro. É proprietário da agência Marfim Assessoria & Eventos. Faz parte da equipe de duas das maiores premiações do jornalismo brasileiro, o Embratel e o Petrobras. É editor responsável pelo jornal web Awùre – http://www.awure.jor.br – veículo que aglutina os momentos mais importantes da cultura e religiosidade afro-brasileira.

Related posts

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *