Breaking News

A edição de fevereiro do Afro Dida vem embalado por uma iguaria de Marrocos, nos dias 18 e 19

 

 E no domingo, show do grupo ÀWÚRÉ

Cuscuz Marroquino com Suíno.

Marrocos combina características do mundo árabe, berbere e europeu. Oferece uma grande diversidade cultural e arquitetônica, aliado a uma beleza natural. Marrocos é assim: incrível. E o Afro Dida de fevereiro, traz uma das principais iguarias, desse país tão exótico: Cuscuz Marroquino com Suíno.

 

entradinhas

A programação do cardápio funciona assim: Vem com 2 opções afro: entradinhas + 1 prato principal (cuscuz ou caril) + 1 sobremesa (cocadinha angolana)

E nada como iniciar essa incursão de sabores: combo com 3 entradinhas: Mexilhão com páprica / Creme africano de batata doce com amendoim e Abobrinha Recheada.

Opção 1 – “Cuscuz Marroquino”, que é temperado com ameixa, uvas passa, damasco e nozes, com lâminas de lombo suíno assado, fechando com mini cenoura e damasco, por R$ 39,00 – Individual.

Caril de Camarões do Dida Bar

Opção 2 – “Caril de Camarões”, que foi apresentado em edições anteriores e volta devido ao grande sucesso. É preparado com camarão, vem em molho espesso de tonalidade amarelada, com toques de açafrão, cominho, coentro e curry. Para tornar mais saboroso é servido no abacaxi. Por R$ 49,00 – individual. A sugestão é uma inspiração de Moçambique.

Aberto em Dezembro de 2015, o bar contemporâneo equilibra uma boa gastronomia, acompanhado de música de qualidade. O Dida tem um diferencial no cardápio, com quitutes convidativos, com um conceito afro-brasileiro e africano, prometendo aprazíveis surpresas.

ÀWÚRÉ

O encontro Afro Dida, acontece sempre na terceira semana de cada mês – sábado e domingo. Tem o intuito de realizar uma grande invasão afro no Rio. E para abrilhantar essa edição, o domingo, dia 19, show do grupo ÀWÚRÉ.

O termo ÀWÚRÉ faz parte do grande acervo de palavras do Yorubá e tem a sua formação um tanto complexa (*À*= nos ou nós, *WÚ* = desejar e *RÉ* ibukun = su as bênçãos); mas que atravessou o tempo e até hoje é falado, ao lado de outros idiomas, na parte oeste da África. Principalmente na Nigéria, Benim, Togo e Serra Leoa. Em grande parte dos cânticos sagrados em reverência aos deuses africanos, o termo aparece fazendo menção e desejo de sorte, bênçãos, prosperidade, coisas boas de forma geral.

E com o propósito de levar tais coisas boas, tendo a música como elemento de ligação e os tambores como o catalisador dessa energia ancestral, surge o grupo ÀWÚRÉ. Formado a partir de encontros despretensiosos, por integrantes cheios de bagagens e vindos de diferentes escolas, o grupo tem como mola mestra de impulsão do trabalho, o tradicional samba. Além da diversidade de ritmos e sons, é o que marca a concepção musical adotada. Um passeio pelas diversas formas de samba, pelo Jongo, ijexá, coco e alguns toques do candomblé; o grupo trabalha dentro de um respeito ao sagrado e como forma de preservação cultural.

 

Show às 16h, com couvert artístico, por R$ 10,00.

 

Dida Bar e Restaurante

Rua Barão de Iguatemi, 408 / Praça da Bandeira
Telefone: 2504 0841

Aberto: terça e quarta, das 16h até 0h / quinta, sexta e sábado: das 12h até 0h e domingo, das 12h até 20h

Formas de Pagamento: Cartões de débito: Visa e Mastercard
Cartão de Credito: Visa e Mastercard / Ticket Restaurante / Sodexo / Alelo
Capacidade: 40 lugares

Fotos Dida / Divulgação

 

Fonte: ASCOM

Rozangela Silva
Sócia Diretora
Bi & Ro Assessoria de Comunicação
Telefone: 21 2508 6245 / 21 3026 7242
Celular: 21 99998 1802
Endereço: Av. Rio Branco, 120 / Sala 608 Centro – RJ