Breaking News

A força do povo cigano

Mayson Branco d´Giyan

 

Observando um acampamento cigano, vi muito mais do que roupas coloridas, mesas fartas, danças e músicas. Vi um povo forte, fiel as suas práticas e costumes e acima de tudo, um povo com extrema garra e vontade de vencer.

images (6)Não pude deixar de me recordar algumas passagens de nossa história, onde no século XV, durante a perseguição aos judeus e muçulmanos, milhares de ciganos foram cruelmente executados nos campos de concentração, tidos como traidores e marginais.

images (4)Com o fim destas perseguições, reuniram seu povo, reacenderam sua força e se espalharam pelo mundo, levando sua história, sobrevivendo como músicos, dançarinos, ferreiros, vendedores de artesanatos ou manufaturas e exercendo um de seus maiores dons, a leitura da sorte através dos métodos divinatórios ensinados por seus antepassados.

Reunidos sob o lema “O céu é meu teto, a terra é minha pátria e a liberdade é minha religião” celebram com alegria o Nascimento, a Morte, o Casamento, e os Aniversários, pois para os ciganos a vida é um presente, portanto seu curso deve ser celebrado com alegria e respeito.

SALVE_CIGANAS

São devotos da natureza e de Santa Sara Kali, sua santa padroeira que rege a prosperidade, a família e a gestação.

Hoje, na Umbanda e demais religiões espiritualistas, vemos a atuação destes espíritos de grande sabedoria, trazendo sua luz para nosso crescimento, amenizando nossas dores e nos auxiliando a carregar nossos pesados fardos. Tenho ainda observado a quantidade de pessoas que estão começando a cultuar a energia cigana. De fato é uma energia muito benéfica para qualquer um, são os filhos das estradas, os filhos do luar, por isso, abrem nossos caminhos em todos os aspectos, mais é importante lembrar que, como qualquer outra linha de trabalho, deve ser tratada com respeito e conhecimento, pois os mesmos caminhos que lavam ao sucesso podem levar ao fracasso.

images (5)Tudo na vida, por mais simples e óbvio que possa parecer, tem uma ciência, um porque e uma maneira certa de fazer; caso contrário, o feitiço se vira contra o feiticeiro, por isso devemos sempre cuidar da espiritualidade cientes do que estamos fazendo e sempre com orientação e conhecimento.

 

Foto: internet
Foto: internet

Com suas cartas, seus dados, seus incensos, sementes, flores e frutas realizam suas magias, magias estas que a Cigana Sulamita nos ensina para sempre mantermos a energia positiva presente em nossas casas, ela nos fala que mantermos sob nossa mesa um pote com seis tipos de cereais (semente de girassol, arroz com casca, milho de galinha, grão de bico, lentilha e aniz estrelado), uma maça bem vermelha com seis cravos da índia espetados, seis cores de fitas, três moedas correntes e três moedas antigas. Uma poderosa magia que certamente Sulamita com toda sua sabedoria deixa aos seus seguidores.

 

About The Author

Sérgio Carvalho se iniciou na Umbanda, pelo Babalorixá Arnaldo de Omulu (in memorian), na T.E.Nanã Buruquê, realizando sua camarinha em dezembro de 1995. Em 2001, se iniciou no Candomblé pelas mãos do Babalorixá Jô d´Osogiyan, no Ilé Asé Omin Oiyn, sendo neto de Iyá Nitinha d´Osun (in memorian), do Asé Engenho Velho. Militante em prol da defesa da religião afro-brasileira, ingressou nas fileiras do extinto IPELCY (Instituto de Pesquisas e Estudo da Língua e Cultura Yorubá), dirigido por Jairo d´Osogiyan. Hoje, é editor do Jornal Awùre. Diretor Financeiro da ANMA - Associação Nacional de Mídia Afro. Colabora com a assessoria de comunicação do PPLE - Partido Popular da Liberdade de Expressão Afro-Brasileira. É sócio diretor na agência Marfim Assessoria & Eventos. Faz parte da equipe de duas das maiores premiações do jornalismo brasileiro, o Embratel e o Petrobras.

Related posts

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *