Breaking News

Afro Fashion Day: estilistas falam de influência africana na moda baiana

O evento, que comemora o Dia Nacional da Consciência Negra, acontece no dia 20, na praça da Cruz Caída

Livia Montenegro

13/11/2015 10:34:00Atualizado em 13/11/2015 11:56:46

 

Cores, brilhos e estampas são alguns dos elementos que vão representar as raízes africanas e suas influências na moda baiana durante o Afro Fashion Day. O evento, que reunirá também arte, música e dança para comemorar o Dia da Consciência Negra, na próxima sexta-feira, conta com a participação de 26 estilistas que buscam nesta cultura tão plural a inspiração para suas criações. Alguns  vão criar peças especiais para o evento. Outros vão lançar até coleções.

A Kelba Deluxe tem colares em cristais e muranos. Já Jeferson Ribeiro leva à passarela sua linha masculina com a coleção Mar (Foto: Alex Dantas/Divulgação)
A Kelba Deluxe tem colares em cristais e muranos. Já Jeferson Ribeiro leva à passarela sua linha masculina com a coleção Mar (Foto: Alex Dantas/Divulgação)

Kelba Varjão, designer e criadora da marca Kelba Deluxe, vai lançar a coleção Verão 2016 no desfile. “Usamos os guipir bordados e tule de flores, rosas e buquês sob muitos cristais, muranos e miçangas, tudo absolutamente texturizado e exageradamente colorido”, diz. Os colares, pingentes e brincos que vão compor os looks dos modelos negros terão ênfase em cores como amarelo, verde, anil e violeta, onde predominam o uso dos cristais entre metais dourados, ouro velho e níquel.O design de moda Renato Carneiro utiliza a estética da matriz africana na criação de peças femininas e masculinas para a marca Katuka. Para o desfile coletivo, que acontecerá a partir das 18h30, na Praça da Cruz Caída (Pelourinho), ele prepara novidades. “Pensei que seria importante criarmos elementos que demonstrassem o colorido e a silhueta da vestimenta tradicional dos afros. Por isso, destaco nesta coleção, preparada especialmente para comemorar a data, a utilização dos tecidos que têm, na maioria, fundo preto e sobre ele uma verdadeira explosão de cores”, conta.

Convidados, como os cantores Magary Lord e Denny  e Ninha, vão desfilar no evento, que terá também peças do designer Vinicius Cerqueira, que pontua a iniciativa como inovadora e fundamental para um diálogo aberto no mundo da moda. “Criamos a coleção AFRICANROAD, com roupas e acessórios que unem conforto ao minimalismo. As cores, formas e padronagens são os principais diferenciais dessa cultura que nos inspira diariamente”, completa.

A Katuka usou tecidos africanos para sua linha. Já a coleção de Vinícius Cerqueira tem roupas e acessórios  (Foto: Alex Dantas/Divulgação) 
A Katuka usou tecidos africanos para sua linha. Já a coleção de Vinícius Cerqueira tem roupas e acessórios 
(Foto: Alex Dantas/Divulgação)

O estilista Jeferson Ribeiro apresenta itens com foco na união do artesanal com o tecnológico. “Estamos sempre preocupados com a qualidade e o design das peças, então buscamos uma produção pequena e numerada, refletindo o desejo feminino de se sentir única”, revela. Na ocasião será lançada sua nova marca masculina, a Mar, voltada para moda praia. “Usamos tecidos leves, como o linho, na construção de peças pensadas para o homem contemporâneo. É uma felicidade trazer essa novidade no Afro Fashion Day, onde o mundo da moda estará muito bem representado”.

O Afro Fashion Day  é uma realização do jornal CORREIO com apoio institucional da prefeitura municipal de Salvador, do governo do estado, através da Secretaria de Promoção da Igualdade Racial (Sepromi), e do Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac). A programação começa às 15h com oficinas de turbantes e maquiagem e feira de manufaturas e gastronomia. A entrada é franca.

 

Extraído do site do Jornal Correio 24 Horas / Salvador – BA
http://www.correio24horas.com.br/single-entretenimento/noticia/marcas-baianas-desfilam-pecas-exclusivas-no-afro-fashion-day/?cHash=a156c2ef50ba84500c90b4003bddcf3e

About The Author

Sérgio Carvalho se iniciou na Umbanda, pelo Babalorixá Arnaldo de Omulu (in memorian), na T.E.Nanã Buruquê, realizando sua camarinha em dezembro de 1995. Em 2001, se iniciou no Candomblé pelas mãos do Babalorixá Jô d´Osogiyan, no Asé Omin Oiyn Ilè, sendo neto de Iyá Nitinha d´Osun (in memorian), do Asé Engenho Velho - Miguel Couto - RJ. Militante em prol da defesa da religião afro-brasileira, ingressou nas fileiras do extinto IPELCY (Instituto de Pesquisas e Estudo da Língua e Cultura Yorubá), dirigido por Jairo d´Osogiyan. Exerce o cargo de Diretor de Cultura e Comunicação da ANMA - Associação Nacional de Mídia Afro. É proprietário da agência Marfim Assessoria & Eventos. Faz parte da equipe de duas das maiores premiações do jornalismo brasileiro, o Embratel e o Petrobras. É editor responsável pelo jornal web Awùre – http://www.awure.jor.br – veículo que aglutina os momentos mais importantes da cultura e religiosidade afro-brasileira.

Related posts

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *