Breaking News

Alagoas comemora 320 anos de Zumbi dos Palmares

21/11/2015 08:51
Centenas de pessoas subiram a Serra da Barriga para a celebração da luta de Zumbi dos Palmares pela liberdade, nesta sexta-feira (20), em União dos Palmares. A festividade faz parte das comemorações do “Dia da Consciência Negra”, realizada pela Fundação Cultural Palmares e Governo de Alagoas, através da Secretaria de Estado da Cultura, em parceria com a Prefeitura de União dos Palmares.

A programação teve início às 4h, com a cerimônia em saudação aos ancestrais, reservada para os religiosos de raízes africanas, seguida pelo cortejo ISEGUM KAWOJUBA e Vigília do Berimbau. As Yabás realizaram atos de oferendas, enquanto subiam a Serra.

Já no Parque Memorial Quilombo dos Palmares, o grupo Ara fum fum Omajere apresentaram a dança dos Orixás, em seguida, os movimentos afros realizaram a tradicional lavagem para reverenciar o Zumbi dos Palmares.

O percurso de cerca de 8 km retrata os caminhos percorridos pelos escravos refugiados.

“O Parque Memorial Quilombo dos Palmares é o maior palco da ideologia da luta pela liberdade. Alagoas é o berço da liberdade, terra natal do herói guerreiro Zumbi. Hoje é um dia da celebração, mas a consciência negra está presente todos os dias”, declarou a mestra do patrimônio vivo Mãe Neide.

O prefeito de União dos Palmares comemorou o sucesso do evento. “Nosso objetivo é que esse chão seja visto com outros olhos, consagrando a terra do grande herói Zumbi”, disse Eduardo Pedrosa.

A comemoração contou com ato solene em memória aos 320 anos de Zumbi dos Palmares, com Salva de Tiros, apresentação cultural do grupo Afro-Cantos e Afro-Contos, cortejo e coroação do busto do “herói negro”.

A cerimônia contou com a participação do ministro da Cultura, Juca Ferreira, do governador Renan Filho, e demais autoridades. “Esta grande festa, demonstra a união dos povos. Não vamos tolerar o preconceito e intolerância. Foi daqui que conseguimos ecoar a democracia e a cidadania”, afirmou o governador.

A secretária de Estado da Cultura, Mellina Freitas, destacou a Serra da Barriga como território sagrado para os brasileiros e solo das histórias de luta dos povos de origem africana.

“O Governo de Alagoas está realizando projetos que estruturem um dos principais símbolos de resistência da luta negra no Brasil para o fortalecimento cultural e resgate do sentimento de pertencimento deste berço da liberdade racial”, afirmando ainda a sensibilidade do Governo ao reconhecer o patrimônio histórico e promover atividades sociais importantes na região.

Durante o evento, o governo federal lançou a campanha “Filhos do Brasil”, que tem como objetivo a defesa e garantia da liberdade religiosa e contra a intolerância.

“Novembro se transformou em um mês-referência para manifestações das relações étnico- raciais, tanto do movimento negro, quanto dos movimentos de cultura afro-brasileiras. Vinte de novembro marca um dia especial que trata da vitória do herói nacional negro, o Zumbi dos Palmares”, explica a presidente da FCP, Cida Abreu.

“Para nós, comemorar a data na Serra da Barriga, com a comunidade da União dos Palmares, que é a primeira cidade que deu primeiro grito de liberdade para negros e negras, é extremamente importante”, completou.

O ministro Juca Ferreira disse estar emocionado em estar pela primeira vez na terra de Zumbi. “Estar aqui, no 20 de novembro, homenageando Zumbi, é emocionante. Precisamos sustentar os direitos conseguidos e lutar por mais, tornar uma sociedade em que todos tenham direitos e oportunidades iguais para todos”, declarou.

As apresentações artísticos-culturais foram realizadas pelos grupos Coletivo Afro Caeté, União de Mcs, Banda Afro Afoxé, Ara Fum Fum, Zeza do Coco, Igbonan Rocha, Mel Nascimento, Janaína Martins, encerrando com show da cantora Mart´nália. Ao todo, mais de 50 grupos de movimentos afro e diversas entidades religiosas de matrizes africanas participaram das comemorações alusivas ao Dia da Consciência Negra.

Atividades seguem até dia 29

Visando fortalecer esse sentimento de pertencimento cultural, ao longo do mês de novembro, atividades culturais, palestras, competições, projetos sociais foram realizados em Maceió, União dos Palmares, Santana do Mundaú, Pão de Açúcar, Ibateguara e Traipu, com o apoio da Fundação Cultural Palmares e Secult. Uma vasta programação com o objetivo de difundir a cultura negra e disseminar ações de combate ao racismo e à intolerância religiosa.

“A Secretaria de Cultura tem participado ativamente do Conselho Gestor, discutindo a importância da Serra da Barriga e a valorização da cultura de matriz africana. Entendemos o significado deste patrimônio e estamos traçando estratégias de fomento”, disse Mellina Freitas.

Neste sábado (21), no auditório da prefeitura de União dos Palmares será realizado o “Seminário Afro Internacional: O universo das palavras pretas, culturas e ancestralidade”. Em Santana do Mundaú, acontecerá o primeiro casamento coletivo da comunidade quilombola, e em Pão de Açúcar, no Poço do Sal, festa em comemoração à Zumbi.

No domingo (22), Maceió e União dos Palmares integram o Circuito Afro-Cultural com apresentações espalhas pelas cidades. Na segunda-feira (23), será realizada a Audiência Pública “Quais são os principais desafios, dilemas e tensões para implementação das ações afirmativas nos espaços institucionais?”, na Assembleia Legislativa de Alagoas. De 27 a 29 de novembro, em Maceió, o Projeto Viva Zumbi dos Palmares, e em Traipu, Mumbaça Cultural.

 

por Agência Alagoas

Extraído do portal de notícias Aqui Acontece / Dom Constantino Penedo – AL
http://aquiacontece.com.br/noticia/2015/11/21/alagoas-comemora-320-anos-de-zumbi-dos-palmares

 

About The Author

Sérgio Carvalho se iniciou na Umbanda, pelo Babalorixá Arnaldo de Omulu (in memorian), na T.E.Nanã Buruquê, realizando sua camarinha em dezembro de 1995. Em 2001, se iniciou no Candomblé pelas mãos do Babalorixá Jô d´Osogiyan, no Asé Omin Oiyn Ilè, sendo neto de Iyá Nitinha d´Osun (in memorian), do Asé Engenho Velho - Miguel Couto - RJ. Militante em prol da defesa da religião afro-brasileira, ingressou nas fileiras do extinto IPELCY (Instituto de Pesquisas e Estudo da Língua e Cultura Yorubá), dirigido por Jairo d´Osogiyan. Exerce o cargo de Diretor de Cultura e Comunicação da ANMA - Associação Nacional de Mídia Afro. É proprietário da agência Marfim Assessoria & Eventos. Faz parte da equipe de duas das maiores premiações do jornalismo brasileiro, o Embratel e o Petrobras. É editor responsável pelo jornal web Awùre – http://www.awure.jor.br – veículo que aglutina os momentos mais importantes da cultura e religiosidade afro-brasileira.

Related posts

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *