Breaking News

ANMA repudia ato violento contra templo religioso em Duque de Caxias

Texto: Sérgio d´Giyan

sankofa 2A ANMA – Associação Nacional de Mídia Afro através de seu corpo diretor vem se solidarizar com a Doné Conceição de Lissá que teve seu barracão destruído por ação de vândalos num ato covarde de intolerância religiosa. O Kwe Cejá Egbé foi alvo de incêndio criminoso na madrugada dessa sexta-feira (27), no bairro Taquara, em Caxias, no Rio de Janeiro, conforme noticiado pela imprensa.

Em nota, a ANMA lamenta que esses atos ainda sejam realizados a luz de um retrocesso temporal onde os templos que praticavam as religiões de matriz africana eram perseguidos e destruídos em nome da lei.

Em tempo, a Associação Nacional de Mídia Afro acredita que as autoridades serão eficientes em seu trabalho de apurar e punir os culpados por essa barbárie.

A ANMA entende que esses fatos devem ser contabilizados e levados a uma instância superior para que ações como essa sejam definitivamente estanques do nosso cotidiano e seus interlocutores punidos de acordo com a lei.

 

 

About The Author

Sérgio Carvalho se iniciou na Umbanda, pelo Babalorixá Arnaldo de Omulu (in memorian), na T.E.Nanã Buruquê, realizando sua camarinha em dezembro de 1995. Em 2001, se iniciou no Candomblé pelas mãos do Babalorixá Jô d´Osogiyan, no Asé Omin Oiyn Ilè, sendo neto de Iyá Nitinha d´Osun (in memorian), do Asé Engenho Velho - Miguel Couto - RJ. Militante em prol da defesa da religião afro-brasileira, ingressou nas fileiras do extinto IPELCY (Instituto de Pesquisas e Estudo da Língua e Cultura Yorubá), dirigido por Jairo d´Osogiyan. Exerce o cargo de Diretor de Cultura e Comunicação da ANMA - Associação Nacional de Mídia Afro. É proprietário da agência Marfim Assessoria & Eventos. Faz parte da equipe de duas das maiores premiações do jornalismo brasileiro, o Embratel e o Petrobras. É editor responsável pelo jornal web Awùre – http://www.awure.jor.br – veículo que aglutina os momentos mais importantes da cultura e religiosidade afro-brasileira.

Related posts

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *