Breaking News

Após visitar Dilma, ator Danny Glover vai a pai de santo e come acarajé

21 de Junho de 2016 – 10:53

 

 O ator Danny Glover e o pai de santo Paulo Aurélio Lopes em terreiro em Planaltina (Foto: Chaya Dechem/Arquivo Pessoal) Publicidade

O ator Danny Glover e o pai de santo Paulo Aurélio Lopes em terreiro em Planaltina (Foto: Chaya Dechem/Arquivo Pessoal)
Publicidade

Ator americano é conhecido por papéis em ‘Máquina mortífera’ no cinema.
Filho de orixá da caça e prosperidade,artista
 ganhou colar de pai de santo.

Pouco depois de visitar a presidente afastada Dilma Rousseff no Palácio da Alvorada, o ator americano Danny Glover conheceu um terreiro de candomblé em Brasília nesta segunda-feira (20). O astro participou de celebrações tradicionais, degustou um acarajé e recebeu um colar de miçangas confeccionado especialmente para ele.

Aos 69 anos, Danny Glover é conhecido pelas atuações em filmes de ação como “Predador 2” e a série “Máquina mortífera”. Também participou de “Jogos mortais”, “A cor púrpura” e “A testemunha”. Morador da cidade norte-americana de São Francisco, ele é casado com Eliane Cavalleiro, ex-professora da Universidade de Brasília (UnB).

Pai de santo da casa “Ilê Odé Axé Opô Inlé”, o sacerdote Paulo Lopes contou que é a primeira vez que o ator visita o espaço. “A visita de uma pessoa famosa mostra o interesse em conhecer nossa cultura, que é alvo de muito preconceito e merece respeito e apoio”, afirmou.

“Sempre fui muito fã dele. É alguém que admiro muito. Foi coisa do destino ter ele fazendo parte desse momento com a gente”, contou. “Fizemos um colar de miçangas especial para ele, que é filho de Oxóssi, que é o orixá da caça, da prosperidade. Vimos isso por meio do jogo de búzios.”

Intolerância religiosa
O governo do Distirito Federal criou em janeiro deste ano uma delegacia para investigar crimes por discriminação racial, religiosa ou por orientação sexual, ou contra a pessoa idosa ou com deficiência (Decrin). Ela foi instituída depois que pelo menos quatro terreiros de candomblé foram incendiados no DF e no Entorno.

O espaço funciona no Departamento de Polícia Especializada (DPE), na sede da corporação – próximo ao Parque da Cidade. À época da inauguração, o governador Rodrigo Rollemberg disse que “é inaceitável” que na capital do país sejam aceitos casos de intolerância religiosa.

Assista ao vídeo no Portal G1

Fonte: Portal G1

 

Extraído do site Midiacom News / São Paulo – SP
http://www.midiacon.com.br/materia.asp?id_canal=10&id=91845

About The Author

Sérgio Carvalho se iniciou na Umbanda, pelo Babalorixá Arnaldo de Omulu (in memorian), na T.E.Nanã Buruquê, realizando sua camarinha em dezembro de 1995. Em 2001, se iniciou no Candomblé pelas mãos do Babalorixá Jô d´Osogiyan, no Asé Omin Oiyn Ilè, sendo neto de Iyá Nitinha d´Osun (in memorian), do Asé Engenho Velho - Miguel Couto - RJ. Militante em prol da defesa da religião afro-brasileira, ingressou nas fileiras do extinto IPELCY (Instituto de Pesquisas e Estudo da Língua e Cultura Yorubá), dirigido por Jairo d´Osogiyan. Exerce o cargo de Diretor de Cultura e Comunicação da ANMA - Associação Nacional de Mídia Afro. É proprietário da agência Marfim Assessoria & Eventos. Faz parte da equipe de duas das maiores premiações do jornalismo brasileiro, o Embratel e o Petrobras. É editor responsável pelo jornal web Awùre – http://www.awure.jor.br – veículo que aglutina os momentos mais importantes da cultura e religiosidade afro-brasileira.

Related posts

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *