Breaking News

Ateu, Caetano fala sobre filhos da Universal e o do candomblé

outubro 26, 2017

 

Moreno, Tom, Caetano e Zeca

Como é notório, neopentecostais procuram manter distância de pessoas “dominadas por Satanás”, como seguidores de religiões de matriz africana e ateus.

Mas não há informação de que a religião tenha atrapalhado a convivência de Caetano Veloso, que se declara ateu, e de seus dois filhos evangélicos e o adepto do candomblé.

Pai e filhos até têm se apresentado juntos, em show.

Zeca e Tom são fiéis da Igreja Universal. Quando crianças, foram convertidos pela babá.

Moreno é, nas palavras de Caetano, um “religioso de modo abrangente”.

Ele é um candomblecista e católico franciscano com atração pelo hinduísmo.

Caetano disse não temer a religiosidade dos seus filhos. “Temos sempre conversas muito claras.”

Ele evitou falar diretamente da Igreja Universal, mas afirmou que não vê como “algo negativo” o crescimento das igrejas evangélicas.

“Isso não quer dizer que eu respeite qualquer mau-caráter que pregue o fundamentalismo ou que use a religiosidade para dominar mesquinhamente as pessoas e para agredir outros grupos.”

Ele criticou “os malucos dos grupos conservadores”, entre os quais se destacam integrantes da bancada evangélica, que tentam impor a censura prévia em exposições de arte.

Com informação do Estado de S.Paulo.
 

 

Extraído do blog do jornalista Paulo Lopes
http://www.paulopes.com.br/2017/10/caetano-fala-sobre-filhos-da-universal–e-do-camdoble.html#.WfkydGhSzIV

About The Author

Sérgio Carvalho se iniciou na Umbanda, pelo Babalorixá Arnaldo de Omulu (in memorian), na T.E.Nanã Buruquê, realizando sua camarinha em dezembro de 1995. Em 2001, se iniciou no Candomblé pelas mãos do Babalorixá Jô d´Osogiyan, no Asé Omin Oiyn Ilè, sendo neto de Iyá Nitinha d´Osun (in memorian), do Asé Engenho Velho - Miguel Couto - RJ. Militante em prol da defesa da religião afro-brasileira, ingressou nas fileiras do extinto IPELCY (Instituto de Pesquisas e Estudo da Língua e Cultura Yorubá), dirigido por Jairo d´Osogiyan. Exerce o cargo de Diretor de Cultura e Comunicação da ANMA - Associação Nacional de Mídia Afro. É proprietário da agência Marfim Assessoria & Eventos. Faz parte da equipe de duas das maiores premiações do jornalismo brasileiro, o Embratel e o Petrobras. É editor responsável pelo jornal web Awùre – http://www.awure.jor.br – veículo que aglutina os momentos mais importantes da cultura e religiosidade afro-brasileira.

Related posts

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *