Breaking News

Atriz Maria Gal homenageia Iemanjá e Oxalá, orixás que regem 2016

Beldade posa para ensaio com roupas e acessórios em tons de azul e branco

O DIA | 01/01/2016 23:32:00

 

Rio – Se 2016 inicia sob a influência de Iemanjá, orixá ligada à beleza, à feminilidade e à maternidade, não pode ser coincidência que o ano vá começar com o pé direito para a atriz baiana Maria Gal. Em janeiro, ela aparece na tela da Record com a estreia da segunda temporada de ‘Conselho Tutelar’, série inspirada na vida de profissionais que zelam pelos direitos das crianças e dos adolescentes. Na trama, ela é Carmen, mãe provisória de uma menina que aguarda um processo de adoção. A atriz posou para o D Mulher com roupas e acessórios em azul e branco, as cores de Iemanjá e de Oxalá, que regem 2016.

Top cropped Dimy, calcinha de biquíni Salga (R$ 82), brincos, colar e braceletes Fiszpan (R$ 216, R$ 162 e R$ 54 cada). A pulseira com turquesas é de Cynthia Pamplona Foto: Daniel Castelo Branco / Agência O Dia
Top cropped Dimy, calcinha de biquíni Salga (R$ 82), brincos, colar e braceletes Fiszpan (R$ 216, R$ 162 e R$ 54 cada). A pulseira com turquesas é de Cynthia Pamplona
Foto: Daniel Castelo Branco / Agência O Dia

Segundo Pai Sérgio de Ogum, 2016 não será fácil, mas terá uma boa dose de tranquilidade. “Iyemanjá traz coisas boas, que acalmam. E Oxalá garante fartura e abre caminhos”, explica ele.

Maria Gal conta que já abraçou várias religiões ao longo da vida, como a católica e o candomblé. Hoje, convertida ao budismo, ela diz que acredita em energia. “Eu não desacredito nas outras religiões. Acho que há uma sinergia entre elas e cada uma foi importante no momento em que entrou na minha vida”, reflete a atriz. Sobre sua personagem em ‘Conselho Tutelar’, Maria descreve: “Carmen é uma mãe acolhedora. Antes de a criança ser de fato adotada, ela passa por um processo de adaptação, até o juiz decidir para qual família ela realmente vai. O programa tem um papel social muito bacana, além do artístico”.

Top de biquíni Leader (R$ 19,99), saia Botswana (R$ 349). Colares, brincos e pulseira da Fiszpan (a partir de R$ 162, preço sob consulta e R$ 54 cada) Foto: Daniel Castelo Branco / Agência O Dia
Top de biquíni Leader (R$ 19,99), saia Botswana (R$ 349). Colares, brincos e pulseira da Fiszpan (a partir de R$ 162, preço sob consulta e R$ 54 cada)
Foto: Daniel Castelo Branco / Agência O Dia

A função social, aliás, permeia os seus projetos. Ela é autora do livro infantil ‘A Bailarina e a Bolha de Sabão’, que fala sobre uma pequena bailarina negra que sofre bullying na escola, e agora capta recursos para um novo projeto: a websérie ‘Manual da Mulher Poderosa’.

“É sobre uma ‘coach’ que faz consultas para as mulheres. A ideia é de empoderamento feminino”, explica. Mas quem é essa mulher que toma o poder? “É uma mulher que tem as rédeas do seu destino. Ela se empodera intelectualmente, socialmente, economicamente, emocionalmente e não se torna vítima de um sistema por ser mulher ou negra”, afirma a atriz, que acredita que a tendência é que, daqui para frente, as coisas melhorem. “A humanidade fortalece, a cada ano que passa, a mudança de paradigmas, entre eles, o do feminino”.

 

Extraído do site do Jornal O Dia on line / Rio de Janeiro – RJ
http://odia.ig.com.br/diversao/2016-01-01/atriz-maria-gal-homenageia-iemanja-e-oxala-orixas-que-regem-2016.html

About The Author

Sérgio Carvalho se iniciou na Umbanda, pelo Babalorixá Arnaldo de Omulu (in memorian), na T.E.Nanã Buruquê, realizando sua camarinha em dezembro de 1995. Em 2001, se iniciou no Candomblé pelas mãos do Babalorixá Jô d´Osogiyan, no Asé Omin Oiyn Ilè, sendo neto de Iyá Nitinha d´Osun (in memorian), do Asé Engenho Velho - Miguel Couto - RJ. Militante em prol da defesa da religião afro-brasileira, ingressou nas fileiras do extinto IPELCY (Instituto de Pesquisas e Estudo da Língua e Cultura Yorubá), dirigido por Jairo d´Osogiyan. Exerce o cargo de Diretor de Cultura e Comunicação da ANMA - Associação Nacional de Mídia Afro. É proprietário da agência Marfim Assessoria & Eventos. Faz parte da equipe de duas das maiores premiações do jornalismo brasileiro, o Embratel e o Petrobras. É editor responsável pelo jornal web Awùre – http://www.awure.jor.br – veículo que aglutina os momentos mais importantes da cultura e religiosidade afro-brasileira.

Related posts

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *