Breaking News

Atriz Thaila Ayala procura terreiro de candomblé para conseguir emprego, diz site

Por Junício Júnior JR / 25 de fevereiro de 2016  

Atriz está sem contrato há dois anos e pretende voltar para a globo.

A atriz Thaila Ayala está apelando para todos os santos em busca de voltar às telinhas da TV Globo, pelo menos é o que diz o jornal O Dia. Sem contrato desde 2014, a moça tem visitado um famoso terreiro de candomblé, na Zona Oeste do Rio de Janeiro, na comunidade conhecida como Terreirão, provavelmente com o objetivo de abrir os caminhos profissionais. Atriz está sem contrato há dois anos é pretende volta para a globo. Conforme publicado pelo colunista Léo Dias, do jornal O Dia, uma dessas visitas foi feita na última terça-feira (23). Porém, desta vez, a atriz foi acompanhada por um paparazzi, que registrou todos os passos da moça, relatados na publicação da coluna. A atriz foi até uma agência do banco Itaú, no Recreio, para sacar dinheiro do caixa eletrônico. De lá, ela seguiu para a comunidade do Terreirão, também na Zona Oeste. No meio do caminho, parada no sinal, ela comprou um pacote de amendoim. Depois, estacionou o carro em uma das ruas da comunidade e saiu a pé pelas vielas sem chamar a atenção dos moradores. Thaila parou na Casa do Seu Zé, uma loja de artigos religiosos e depois foi para um famoso terreiro de candomblé do local, onde entregou as bolsas com as compras. O homem sem camisa que aparece com a atriz nas fotos é, segundo moradores da localidade, o zelador de santo do barracão. Depois de ser benzida por ele, Thaila parou em uma lanchonete, comprou seu lanche e seguiu em seu carrão em direção à Zona Sul da cidade.     Extraído do portal de notícias Bahia Mídia / Salvador – BA http://midiabahia.com.br/2016/02/25/atriz-thaila-ayala-procura-terreiro-de-candomble-para-conseguir-emprego-diz-site/

About The Author

Sérgio Carvalho se iniciou na Umbanda, pelo Babalorixá Arnaldo de Omulu (in memorian), na T.E.Nanã Buruquê, realizando sua camarinha em dezembro de 1995. Em 2001, se iniciou no Candomblé pelas mãos do Babalorixá Jô d´Osogiyan, no Asé Omin Oiyn Ilè, sendo neto de Iyá Nitinha d´Osun (in memorian), do Asé Engenho Velho - Miguel Couto - RJ. Militante em prol da defesa da religião afro-brasileira, ingressou nas fileiras do extinto IPELCY (Instituto de Pesquisas e Estudo da Língua e Cultura Yorubá), dirigido por Jairo d´Osogiyan. Exerce o cargo de Diretor de Cultura e Comunicação da ANMA - Associação Nacional de Mídia Afro. É proprietário da agência Marfim Assessoria & Eventos. Faz parte da equipe de duas das maiores premiações do jornalismo brasileiro, o Embratel e o Petrobras. É editor responsável pelo jornal web Awùre – http://www.awure.jor.br – veículo que aglutina os momentos mais importantes da cultura e religiosidade afro-brasileira.

Related posts

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *