Babazinho Rhay Ty Osogiyan desmistifica em vídeo culto às iyamins

Babazinho Rhay Ty Osogiyan desmistifica em vídeo culto às iyamins

25 de fevereiro de 2014 0 Por Sérgio D`Giyan

Acesse o vídeo no link para ter acesso ao conteúdo do vídeo em que Babazinho Rhay Gondim Ty Osogiyan e David Ty Osun dissertam sobre o culto às Íyámi-Òsoòrongà. O texto é esclarecedor e aquele que tiver curiosidade sobre o tema deve assistir.

Link:  http://www.youtube.com/watch?v=YIwirYtNx7k

Íyámi-Òsoòrongà ritualisticamente falando represente a força governante da Terra, que mantém o elo entre as pessoas e os elementos da superfície.

 

 

Perfil:

Sou Raylson Gondin T’Osogiyan mais conhecido como Babazinho Rhay T’Osogiyan, nasci na cidade de João Pessoa, capital do Estado da Paraíba, onde conheci o famoso catimbó da Jurema. Aos 10 anos fui morar na cidade do Rio de Janeiro, onde comecei a frequentar o Candomblé. Fui iniciado no culto afro-brasileiro na Nação de Lokiti-Efon, no dia 20 de julho de 2009, com o Babalorixá Fabyo Motta T’ Ògún, sendo o primeiro Osogiyan iniciado no asé.  “Vi o asé do meu Babá sempre crescer mais e mais e assim fui aprendendo sempre ao seu lado ajudando no que era possível”. No ano de 2011 tive o prazer de viajar em prol da nossa linda religião para vários estados e cidades: Fortaleza, Minas Gerais e São Paulo onde pude aprender bastante e assim voltar ao Rio de Janeiro, dando os primeiros passos na Religião. Tomeis posto no asé de meu Babalorixá para o cargo de Babákekêre, e no “Ilê Asé Afaomã Laiyê”, do meu querido amigo Dercyo T’ Oluaiyê, recebi o cargo de Babáegbé dessa maravilhosa casa. Atualmente moro em São Paulo. Como todo bom filho de Osogiyan o aprendizado para mim sempre foi importante, é o que motivou e motiva a crescer a cada dia mais nos cultos afros. Apesar do preconceito de muitos zeladores pelo fato de não ser ainda um ègbómi, minha resposta a isso vem de um saudoso Babalorixá do Rio de Janeiro, a quem admiro muito, e que diz “QUE IDADE É POSTO E NÃO CONHECIMENTO”. Levo a vida como tem que ser levada, cultuando e amando os orixás.

 

No vídeo falando mais sobre o culto das íyàmi òsorongás, o qual aprendi nesses últimos anos, junto com meu amigo de asé David T’ Osún, da cidade de São Paulo, trago um grau de conhecimento, coisas sobre essa ancestralidade maior e que ficou perdida e um pouco deixada de lado em muitas casas de matriz africana. A intenção é despertar na mulher o poder da alma feminina, o tal poder que a alma da mulher tem. Espero que gostem do vídeo. Dúvidas, sugestões e críticas sempre serão bem-vindas no e-mail: gondinrhay@oultlook.com

 

Contatos:
Rio de Janeiro (RJ) 21 98345-1750 (Tim) / 7707-8223 (Nextel) | São Paulo (SP): 11 99465-2756 (Claro) 5833-3469 (Fixo)

2029_287800514681091_53033872_n