Breaking News

Bahiatursa patrocina projeto do Museu da Cultura Afro-Brasileira

Mostra-Oyá-960x540

As exposições colaboram para a construção de um lastro cultural africano na Bahia e no Brasil

A Superintendência de Fomento ao Turismo (Bahiatursa) patrocina o projeto Novembro Negro no Muncab – Arte e História, que inaugura três exposições no próximo dia 30 (segunda), às 17 horas, reunindo o acervo do Museu Nacional da Cultura Afro-Brasileira e trabalhos dos artistas plásticos J. Cunha e Alberto Pita. Apesar de diferentes na proposta, as exposições têm em comum a ênfase na valorização e difusão de aspectos da cultura de matriz africana, destacando a sua influência sobre a cultura brasileira.

Segundo o superintendente da Bahiatursa, Diogo Medrado, o Museu Nacional da Cultura Afro-Brasileira – Muncab, que ocupa o prédio do antigo Tesouro, é de grande importância para o turismo por sua representatividade para a manutenção da identidade cultural da Bahia. “Os visitantes ficam maravilhados com as tradições, os costumes e o acervo cultural do local”, afirma Medrado. Ele lembrou que recentemente a Bahiatursa realizou uma palestra sobre o Turismo Étnico-afro, como parte das comemorações do Mês da Consciência Negra.

O objetivo, segundo Medrado, é fomentar iniciativas para o desenvolvimento do segmento na Bahia. “O patrocínio ao projeto Novembro Negro no Muncab alia-se a essa iniciativa como uma forma de manter sempre presentes nossas heranças e referências, que devem ser apresentadas e exaltadas perante os turistas do mundo todo”, acrescentou.

As exposições colaboram para a construção de um lastro cultural africano na Bahia e no Brasil. Códice Brasil África é o nome da mostra do artista plástico baiano J. Cunha, que apresenta quatro instalações: Códice, Piracema, Orábulos e Futbólia.  A segunda exposição, Oyá Balé Contra as Intolerâncias, realizada pela entidade cultural Cortejo Afro, reverencia a participação de mulheres negras na Revolta dos Búzios e nas lutas diárias. E a terceira, Arte e História da Cultura Afro Brasileira, reúne cerca de 260 peças adquiridas pelo Muncab para compor o seu acervo inicial.

Serviço
Novembro Negro no Muncab – Arte e História
Período: 30 de novembro de 2015 a 30 de janeiro de 2016
Horário: terça a sábado, das 10h às 17h
Local: prédio do Museu Nacional da Cultura Afro Brasileira
Endereço: Rua do Tesouro, s/n Centro Histórico / Salvador
Entrada franca
Informações: (71) 3017-6722/3022-6722

 

Extraído do site da Brasilturis
http://novo.brasilturis.com.br/bahiatursa-patrocina-projeto-do-museu-da-cultura-afro-brasileira/

About The Author

Sérgio Carvalho se iniciou na Umbanda, pelo Babalorixá Arnaldo de Omulu (in memorian), na T.E.Nanã Buruquê, realizando sua camarinha em dezembro de 1995. Em 2001, se iniciou no Candomblé pelas mãos do Babalorixá Jô d´Osogiyan, no Asé Omin Oiyn Ilè, sendo neto de Iyá Nitinha d´Osun (in memorian), do Asé Engenho Velho - Miguel Couto - RJ. Militante em prol da defesa da religião afro-brasileira, ingressou nas fileiras do extinto IPELCY (Instituto de Pesquisas e Estudo da Língua e Cultura Yorubá), dirigido por Jairo d´Osogiyan. Exerce o cargo de Diretor de Cultura e Comunicação da ANMA - Associação Nacional de Mídia Afro. É proprietário da agência Marfim Assessoria & Eventos. Faz parte da equipe de duas das maiores premiações do jornalismo brasileiro, o Embratel e o Petrobras. É editor responsável pelo jornal web Awùre – http://www.awure.jor.br – veículo que aglutina os momentos mais importantes da cultura e religiosidade afro-brasileira.

Related posts

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *