Breaking News

Baianos devotos de São Jorge celebram dia do ‘santo guerreiro’

No candomblé, reverências são para Oxóssi, o caçador e rei das matas.
Noite deste sábado (23) será marcada por missa festiva na Cidade Baixa.

Do G1 BA, com informações da TV Bahia

23/04/2016 17h07 – Atualizado em 23/04/2016 17h07

 

 

download

Neste sábado (23), Dia de São Jorge, baianos devotos do “santo guerreiro” lotam a igreja dedicado ao santo no bairro do Jardim Cruzeiro, na Cidade Baixa, em Salvador. As celebrações começaram cedo e vão se estender até a noite, com uma missa festiva marcada para 19h, presidida pelo bispo auxiliar Dom Estevam dos Santos Silva Filho.

No final da manhã, os fiéis realizaram uma caminhada pelas ruas do bairro, ritual que também se repete durante a tarde deste sábado para homenagear o santo. São Jorge é considerado padroeiro dos soldados, policiais, bombeiros, cavaleiros, seguranças e serralheiros.

Dia de São Jorge (Foto: Reprodução/TV Bahia)
Dia de São Jorge (Foto: Reprodução/TV Bahia)

A devoção ao santo não atrai somente os católicos, mas também seguidores do candomblé, onde São Jorge é representado por Oxóssi, o caçador e rei das matas.

Santo
Nascido por volta do século III, na Capadócia, região que atualmente pertence à Turquia, e filho de pais cristãos, Jorge aprendeu ainda na infância a ser obediente a Deus e a crer em Jesus Cristo como o seu único Salvador. Após a morte do pai, mudou-se para a Palestina com sua mãe, onde foi promovido a capitão do exército romano devido a sua dedicação e, aos 23 anos, já exercia altas funções na corte imperial.

Na época, o imperador Diocleciano planejava mandar matar todos os cristãos e, no dia em que o senado confirmaria o decreto imperial, Jorge declarou-se espantado com a decisão e passou a afirmar que os ídolos adorados nos templos pagãos eram falsos deuses, e defendeu somente a fé em Jesus Cristo. Ao ouvi-lo, o imperador mandou torturá-lo até que ele negasse a fé em Jesus, entretanto Jorge continuou firme como servo de Deus e não fez o que o imperador queria. Insatisfeito com a postura de Jorge, Diocleciano mandou degolá-lo no dia 23 de abril de 303.

 

 

Extraído do portal de notícias g1 / Bahia
http://g1.globo.com/bahia/noticia/2016/04/baianos-devotos-de-sao-jorge-celebram-dia-do-santo-guerreiro.html

About The Author

Sérgio Carvalho se iniciou na Umbanda, pelo Babalorixá Arnaldo de Omulu (in memorian), na T.E.Nanã Buruquê, realizando sua camarinha em dezembro de 1995. Em 2001, se iniciou no Candomblé pelas mãos do Babalorixá Jô d´Osogiyan, no Asé Omin Oiyn Ilè, sendo neto de Iyá Nitinha d´Osun (in memorian), do Asé Engenho Velho - Miguel Couto - RJ. Militante em prol da defesa da religião afro-brasileira, ingressou nas fileiras do extinto IPELCY (Instituto de Pesquisas e Estudo da Língua e Cultura Yorubá), dirigido por Jairo d´Osogiyan. Exerce o cargo de Diretor de Cultura e Comunicação da ANMA - Associação Nacional de Mídia Afro. É proprietário da agência Marfim Assessoria & Eventos. Faz parte da equipe de duas das maiores premiações do jornalismo brasileiro, o Embratel e o Petrobras. É editor responsável pelo jornal web Awùre – http://www.awure.jor.br – veículo que aglutina os momentos mais importantes da cultura e religiosidade afro-brasileira.

Related posts

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *