Breaking News

Balé Folclórico apresenta no TCA dança inspirada no candomblé

 

Apresentações acontecem nos dias 25 e 25 de outubro, em Salvador.
Ingressos custam R$ 40,00 (inteira) e R$ 20,00 (meia).

Do G1 BA | 06/10/2015 18h37 – Atualizado em 06/10/2015 18h37

 

Balé Folclórico da Bahia apresenta 'Herança Sagrada' no TCA (Foto: Andrew Eccles/Divulgação)
Balé Folclórico da Bahia apresenta ‘Herança Sagrada’ no TCA (Foto: Andrew Eccles/Divulgação)

O Balé Folclórico da Bahia apresenta o espetáculo “Herança Sagrada – A Corte de Oxalá”, no Teatro Castro Alves (TCA), em Salvador. As apresentações acontecem entre os dias 24 e 25 de outubro – sábado, às 21h, e domingo, 20h. Os ingressos custam R$ 40,00 (inteira) e R$ 20,00 (meia).

O espetáculo tem a direção-geral de Walson (Vavá) Botelho e direção-artística de José Carlos Santos (Zebrinha). Na montagem, os bailarinos reproduzem com fidelidade as sequências de movimentos de alguns os mais importantes rituais do Candomblé, numa coreografia baseada em danças do culto afro-brasileiro.

No palco, 26 bailarinos, músicos e cantores apresentam movimentos vibrantes e sonoridade arrebatadora. A segunda parte do espetáculo reúne coreografias clássicas do repertório do Balé, de manifestações folclóricas como “Puxada de Rede”, “Capoeira” e “Samba de Roda”, além de “Afixirê”, inspirada na influência dos escravos africanos na cultura brasileira.

Única companhia profissional de dança folclórica do país em atividade, o Balé Folclórico da Bahia, que completou 27 de fundação em agosto, já se apresentou em mais de duzentas cidades e 24 países.

Serviço
Espetáculo: “Herança Sagrada – A Corte de Oxalá” – Balé Folclórico da Bahia
Local: Teatro Castro Alves (TCA)
Data: 24 e 25 de outubro
Horário: Sábado às 21h e domingo às 20h
Ingressos: R$ 40,00 (inteira) e R$ 20,00 (meia entrada)

 

Extraído do portal de notícias G1 / Bahia
http://g1.globo.com/bahia/noticia/2015/10/bale-folclorico-apresenta-no-tca-danca-inspirada-no-candomble.html

About The Author

Sérgio Carvalho se iniciou na Umbanda, pelo Babalorixá Arnaldo de Omulu (in memorian), na T.E.Nanã Buruquê, realizando sua camarinha em dezembro de 1995. Em 2001, se iniciou no Candomblé pelas mãos do Babalorixá Jô d´Osogiyan, no Asé Omin Oiyn Ilè, sendo neto de Iyá Nitinha d´Osun (in memorian), do Asé Engenho Velho - Miguel Couto - RJ. Militante em prol da defesa da religião afro-brasileira, ingressou nas fileiras do extinto IPELCY (Instituto de Pesquisas e Estudo da Língua e Cultura Yorubá), dirigido por Jairo d´Osogiyan. Exerce o cargo de Diretor de Cultura e Comunicação da ANMA - Associação Nacional de Mídia Afro. É proprietário da agência Marfim Assessoria & Eventos. Faz parte da equipe de duas das maiores premiações do jornalismo brasileiro, o Embratel e o Petrobras. É editor responsável pelo jornal web Awùre – http://www.awure.jor.br – veículo que aglutina os momentos mais importantes da cultura e religiosidade afro-brasileira.

Related posts

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *