Breaking News

Bandidos evangélicos expulsam mães de santo de favelas do Rio

Associação de Proteção dos Amigos e Adeptos do Culto Afro Brasileiro e Espírita denunciou que, mais recentemente, mais 40 seguidores de religiões afrodescentes foram expulsos de favelas da Zona Norte do Rio por traficantes evangélicos.

 

QUARTA-FEIRA, 2 DE NOVEMBRO DE 2016

 

Intolerância nas favelas está se agravando 
Intolerância nas favelas está se agravando

Geralmente, as vítimas são as mães de santo e seus familiares.

Nas favelas do Lins e da Serrinha, os bandidos evangélicos fecharam terreiros e proibiram o uso de colares afros e roupas brancas. Na Pavuna, não se pode tocar atabaques.

O jornal Extra ouviu uma filha de uma mãe de santo que foi expulsa de uma favela: “Um dia, um deles [evangélicos] veio até a minha casa e disse que eu estava proibida de circular pela favela com aquelas “roupas do demônio”.

Isso ocorreu em 2010, o que mostra que o problema é antigo e vem se agravando porque as autoridades não conseguem impor a lei nos morros do Rio.

Com informação do Extra.
Extraído do site do jornalista Paulo Lopes
http://www.paulopes.com.br/2016/11/bandidos-evangelicos-expulsam-maes-de-santo-de-favelas-do-rio.html#ixzz4OxfG0ezY

About The Author

Sérgio Carvalho se iniciou na Umbanda, pelo Babalorixá Arnaldo de Omulu (in memorian), na T.E.Nanã Buruquê, realizando sua camarinha em dezembro de 1995. Em 2001, se iniciou no Candomblé pelas mãos do Babalorixá Jô d´Osogiyan, no Asé Omin Oiyn Ilè, sendo neto de Iyá Nitinha d´Osun (in memorian), do Asé Engenho Velho - Miguel Couto - RJ. Militante em prol da defesa da religião afro-brasileira, ingressou nas fileiras do extinto IPELCY (Instituto de Pesquisas e Estudo da Língua e Cultura Yorubá), dirigido por Jairo d´Osogiyan. Exerce o cargo de Diretor de Cultura e Comunicação da ANMA - Associação Nacional de Mídia Afro. É proprietário da agência Marfim Assessoria & Eventos. Faz parte da equipe de duas das maiores premiações do jornalismo brasileiro, o Embratel e o Petrobras. É editor responsável pelo jornal web Awùre – http://www.awure.jor.br – veículo que aglutina os momentos mais importantes da cultura e religiosidade afro-brasileira.

Related posts

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *