Breaking News

Banquete e atividades culturais celebram Xangô neste sábado

Publicado em 24/06/2016 , às 19 h32   Luiz PessoaNE10
Desde 2014, a celebração do Amalá de Xangô do Terreiro de Mãe Amara foi reconhecida pelo Prêmio Patrimônio Cultural dos Povos e Comunidades Tradicionais de Matriz Africana, promovido pelo IPHANFoto: Luiz Pessoa/ NE10
Desde 2014, a celebração do Amalá de Xangô do Terreiro de Mãe Amara foi reconhecida pelo Prêmio Patrimônio Cultural dos Povos e Comunidades Tradicionais de Matriz Africana, promovido pelo IPHAN. Foto: Luiz Pessoa/ NE10
Neste sábado (25) acontece o 71º Amalá de Xangô – O Banquete do Rei, uma festa pública em homenagem ao Orixá do fogo. O evento é realizado pelo Ilê Obá Aganjú Okoloyá, também conhecido como Terreiro de Mãe Amara, desde 1945, mesmo ano em que a casa foi fundada. A celebração conta com um banquete onde é servido o Beguiri, comida sagrada que leva camarão, quiabo, castanha, carne de boi e amendoim. Além das comidas, a festa conta com apresentação de artistas locais como Mestre Galo Preto, Balé Ajô Nagô, Coco Chapéu de Palha, Grupo Xirê e ainda palestras educacionais, danças, cantos sagrados e exibição de filmes relacionados à cultura religiosa africana. Esta tradicional festividade acontece há 71 anos e recentemente conseguiu se tornar uma atividade pública. Desde 2014, a celebração do Amalá de Xangô do Terreiro de Mãe Amara foi reconhecida pelo Prêmio Patrimônio Cultural dos Povos e Comunidades Tradicionais de Matriz Africana, promovido pelo IPHAN. Em 2015, especificamente no dia 20 de junho foi realizada uma grande festa no Terreiro de Mãe Amara para comemorar os 70 anos da realização dessa tradição e o reconhecimento da ação de tombamento pelo IPHAN. A celebração teve seu início como promessa da Yialorixá Amara Mendes, fundadora e protetora da casa, que pedia a Xangô proteção dos seus queridos e da sua saúde em troca de um banquete de Beguiri, oferecido pela casa sagrada. As atividades do festejo começam as 5h com o tradicional toque do alujá de Xangô, celebrando com música e fogos o início do dia de homenagens ao Orixá. Logo após será servido um farto café da manhã para todos os presentes com bolos, milho, pães, batata doce, cuscuz, bolachas e sucos, e às 9h estão previstas as palestras educacionais. Ao meio-dia em ponto será servido O Banquete do Rei, com muito Amalá e Beguiri para Xangô. É recomendado que homens vistam calça e camisa de botão; mulheres, saia abaixo do joelho, roupas claras, de preferência branco e vermelho, cores do homenageado. Lembrando que não é permitido o consumo de álcool durante a festa. O terreiro da Mãe Amara fica na Avenida Hidelbrando de Vasconcelos, número 231, em Dois Unidos. A entrada é gratuita.     Extraído do site de notícias NE10 / Recife – PE http://entretenimento.ne10.uol.com.br/noticia/2016/06/24/banquete-e-atividades-culturais-celebram-xango-neste-sabado-622462.php

About The Author

Sérgio Carvalho se iniciou na Umbanda, pelo Babalorixá Arnaldo de Omulu (in memorian), na T.E.Nanã Buruquê, realizando sua camarinha em dezembro de 1995. Em 2001, se iniciou no Candomblé pelas mãos do Babalorixá Jô d´Osogiyan, no Asé Omin Oiyn Ilè, sendo neto de Iyá Nitinha d´Osun (in memorian), do Asé Engenho Velho - Miguel Couto - RJ. Militante em prol da defesa da religião afro-brasileira, ingressou nas fileiras do extinto IPELCY (Instituto de Pesquisas e Estudo da Língua e Cultura Yorubá), dirigido por Jairo d´Osogiyan. Exerce o cargo de Diretor de Cultura e Comunicação da ANMA - Associação Nacional de Mídia Afro. É proprietário da agência Marfim Assessoria & Eventos. Faz parte da equipe de duas das maiores premiações do jornalismo brasileiro, o Embratel e o Petrobras. É editor responsável pelo jornal web Awùre – http://www.awure.jor.br – veículo que aglutina os momentos mais importantes da cultura e religiosidade afro-brasileira.

Related posts

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *