Breaking News

Barjas assina decreto que oficializa o Dia de Iemanjá, Ogum, Oxum e Balaio de Oxum

Data: 24/04/2017

Autor: Matheus Souza – Mtb: 77.282/SP

O prefeito Barjas Negri assinou ontem (23), em cerimônia realizada no Engenho Central, o decreto municipal 17.039, que inclui no Calendário de Eventos Oficiais do Município os dias em homenagem à Iemanjá (02 de fevereiro), Ogum (23 de abril) e Oxum e do Balaio de Oxum (08 de dezembro). A assinatura do decreto é o reconhecimento, por parte da municipalidade, da importância das manifestações religiosas e culturais de matrizes africanas na sociedade piracicabana.

O documento “considera a relevância da preservação da cultura religiosa e das tradições materiais que fazem parte da história da população negra, assim como o fato de que as manifestações culturais e as festas religiosas têm importante papel na manutenção e valorização da identidade e memória dessa população”, além de lembrar que o “Dia de Oxum e do Balaio de Oxum”, especialmente, é comemorado há sete anos à beira do Piracicaba, sendo o rio o símbolo maior da “morada da doce ‘Mãe Oxum'”.

Participaram da solenidade a secretária municipal da Ação Cultural e do Turismo, Rosângela Camolese, o vereador Pedro Kawai (PSDB), o presidente do Conepir (Conselho Municipal de Participação e Desenvolvimento da Comunidade Negra de Piracicaba), Adney Araújo, a representante do Secretário da Justiça e da Defesa da Cidadania, Elisa Lucas Rodrigues e do membro do Conselho Estadual de Participação e Desenvolvimento da Comunidade Negra, Marco Antônio Zito Alvarenga, além de diversos grupos da umbanda e de candomblé de Piracicaba, como a Casa do Caboclo Pena Branca, grupo de ogãs e filhos da Nzo Ia Knise Muxima Dandalunda Kescimbi e da Fuca (Fraternidade Umbandista Caminheiros de Aruanda).

 

Extraído do portal da Prefeitura de Piracicaba / SP
http://www.piracicaba.sp.gov.br/barjas+assina+decreto+que+oficializa+o+dia+de+iemanja+ogum+oxum+e+balaio+de+oxum.aspx

About The Author

Sérgio Carvalho se iniciou na Umbanda, pelo Babalorixá Arnaldo de Omulu (in memorian), na T.E.Nanã Buruquê, realizando sua camarinha em dezembro de 1995. Em 2001, se iniciou no Candomblé pelas mãos do Babalorixá Jô d´Osogiyan, no Asé Omin Oiyn Ilè, sendo neto de Iyá Nitinha d´Osun (in memorian), do Asé Engenho Velho - Miguel Couto - RJ. Militante em prol da defesa da religião afro-brasileira, ingressou nas fileiras do extinto IPELCY (Instituto de Pesquisas e Estudo da Língua e Cultura Yorubá), dirigido por Jairo d´Osogiyan. Exerce o cargo de Diretor de Cultura e Comunicação da ANMA - Associação Nacional de Mídia Afro. É proprietário da agência Marfim Assessoria & Eventos. Faz parte da equipe de duas das maiores premiações do jornalismo brasileiro, o Embratel e o Petrobras. É editor responsável pelo jornal web Awùre – http://www.awure.jor.br – veículo que aglutina os momentos mais importantes da cultura e religiosidade afro-brasileira.

Related posts

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *