Breaking News

Brasil sedia reunião da América Latina e Caribe sobre Década Internacional dos Afrodescendentes

Evento acontece em Brasília, entre 3 e 4 de dezembro, com a participação da Ministra das Mulheres, da Igualdade Racial e dos Direitos Humanos e do Alto Comissário das Nações Unidas para Direitos Humanos

A primeira reunião regional sobre a Década Internacional de Afrodescendentes, abrangendo a região da América Latina e Caribe, será realizada em Brasília/DF, entre os dias 3 e 4 de dezembro. O encontro, coordenado pelo Escritório do Alto Comissariado da ONU para os Direitos Humanos, será realizado em parceria com o governo brasileiro, por meio do Ministério das Mulheres, da Igualdade Racial e dos Direitos Humanos – responsável por coordenar as ações da Década no Brasil, e a Procuradoria-Geral da República.

A abertura do evento acontece com pronunciamento do governo brasileiro, representado pela ministra das Mulheres, da Igualdade Racial e dos Direitos Humanos, Nilma Lino Gomes, e do alto comissário da ONU para os Direitos Humanos, Zeid Ra’ad Al Hussein. Para a ministra, ao sediar a primeira reunião da Década, o Brasil reforça seu compromisso com a promoção da igualdade racial no âmbito doméstico e internacional, visto que o país tem mostrado protagonismo em outros eventos cruciais como a Conferência de Durban: A superação de todas as formas de discriminação é um desafio para todos os países, pois para avançarmos nas questões de direitos humanos é preciso superar a lógica perversa do racismo, que desumaniza o outro, o diferente. Nesse encontro, representantes de diversas nações e da sociedade civil terão oportunidade de trocar experiências sobre as estratégias para reversão de desigualdades.

Na opinião do ministro Mauro Vieira, das Relações Exteriores, “O Brasil espera que este seja um período de intensa reflexão, que contribua para a plena implementação da Convenção para a Eliminação de Todas as Formas de Discriminação Racial (1965), da Declaração e Plano de Ação de Durban (2001) e do Documento Final da Conferência de Revisão de Durban (2008), documentos basilares para a política externa brasileira em matéria de direitos humanos, combate à discriminação e promoção da igualdade racial”.

Reunião regional – América Latina e Caribe

Em Brasília, o debate será estruturado em torno dos temas da Década: reconhecimento, justiça e desenvolvimento. O principal objetivo é refletir sobre as iniciativas que os governos da América Latina e Caribe, em parceria com organismos para a igualdade, instituições nacionais de direitos humanos, sociedade civil, agências de desenvolvimento e organizações regionais, podem implementar para integrar as disposições do “Programa de Atividades” em suas políticas, programas e estratégias voltadas para os afrodescendentes.

Sobre a Década Internacional dos Afrodescendentes

A Década Internacional de Afrodescendentes da ONU, proclamada pela Assembleia Geral (resolução 68/237), acontece de 2015 a 2024, tem como pilares os temas Desenvolvimento, Justiça e Reconhecimento. Sua realização representa uma oportunidade para que os países discutam e adotem medidas que promovam a participação plena e igualitária dos afrodescendentes em todos os aspectos da sociedade.

Além da reunião regional para a América Latina e Caribe, o Escritório do Alto Comissariado da ONU para os Direitos Humanos organizará mais quatro reuniões regionais, em outras partes do mundo. Essas reuniões vão se concentrar nos avanços, prioridades e obstáculos, tanto em nível nacional como regional, para implementar de maneira eficaz o Programa de Atividades, permitindo ainda a possibilidade do intercâmbio de experiências e boas práticas.

Serviço

Local: A reunião regional acontece nas instalações da Procuradoria-Geral da República, em Brasília (SAF Sul, Quadra 4, Conjunto C). A transmissão ao vivo do evento será realizada pelo http://www.tvmpf.mpf.mp.br. O relatório final será emitido como um documento das Nações Unidas em todos os idiomas oficiais.

Credenciamento de Imprensa: Os profissionais de Imprensa interessados em participar do evento devem apresentar os seus contatos (incluindo nome, meio de comunicação, website do meio, telefone e endereço de e-mail) para unic.brazil@unic.org até o dia 2 de dezembro (quarta-feira), 16h00 horário de Brasília.

Mais informações

Saiba mais: http://decada-afro-onu.org

Mais informações e pauta da Reunião Regional para a América Latina e Caribe: http://nacoesunidas.org/decada-afro-brasilia-2015 (português) e http://www.un.org/en/events/africandescentdecade/upcoming-events.shtml (inglês)

Para atualizações durante o evento, visite http://nacoesunidas.org e www.acnudh.org

 

Assessoria de Comunicação do

Ministério das Mulheres, da Igualdade Racial e dos Direitos Humanos

Telefones: (61) 2025-7040 ou 2025-7043

E-mail: seppir.imprensa@seppir.gov.br

Coordenadora: Cecília Bizerra Sousa – (61) 9127-8708

Facebook/igualdaderacial.br

@seppir

www.seppir.gov.br

Assessoria de Comunicação das Nações Unidas

No Brasil: Gustavo Barreto (21-98185-0582 ou barretog@un.org) e María Jeannette Moya (+56-9-7999-6907 ou mmoya@ohchr.org).

Em Genebra: Ravina Shamdasani (+41-22-917-9169 ou rshamdasani@ohchr.org).

Humanos da ONU, listados abaixo:

Twitter: UNrightswire
Facebook: 
unitednationshumanrights
Google+: 
unitednationshumanrights
Youtube: 
unohchr

Programação
(sujeita a alterações)

Quinta, 3/12

ABERTURA

11h a 11h15 Pronunciamento do Governo Brasileiro – Ministra das Mulheres, da Igualdade Racial e dos Direitos Humanos, Nilma Lino Gomes
11h15 a 11h30 Pronunciamento do Alto Comissário das Nações Unidas para Direitos Humanos – Zeid Ra’ad Al Hussein
11h30 a 11h45 Pronunciamento de representante da sociedade civil
11h45 a 11h55 Eleição de presidente, vice e relator dos trabalhos
11h55 a 12h00 Aprovação da pauta
12h00 a 13h45 Almoço
13h45 a 14h30 Informes Gerais

Tema 1 – Desenvolvimento

14h30 a 14h45 Apresentação de especialista independente sobre a implementação da Declaração de Durban e seu Programa de Ação – Edna Santos Roland
14h45 a 18h00 Debate aberto/Intervenção de participantes

Sexta, 4/12

Tema 2 – Justiça

08h00 – 09h00 Encontro do Alto Comissário das Nações Unidas para Direitos Humanos com a sociedade civil
09h00 – 09h15 Apresentação do Pastor Murillo, Membro do Comitê pela Eliminação da Discriminação Racial – CERD
09h15 – 12h15 Debate aberto/Intervenção dos Participantes
12h15 – 14h00 Almoço

Tema 3 – Reconhecimento

14h00 – 14h15

Apresentação de Mirelle Fanon Mendes France, Presidente do Grupo de Trabalho de especialistas em pessoas afrodescendentes – Working Group of Experts on people of African descent – das Nações Unidades

14h15 – 17h15

Debate aberto/Intervenção dos Participantes

Conclusões e Recomendações

17h15 – 17h45

Aprovação das Conclusões e Recomendações

17h45 – 18h00

Encerramento

 

 

Fonte: Release SEPPIR

About The Author

Sérgio Carvalho se iniciou na Umbanda, pelo Babalorixá Arnaldo de Omulu (in memorian), na T.E.Nanã Buruquê, realizando sua camarinha em dezembro de 1995. Em 2001, se iniciou no Candomblé pelas mãos do Babalorixá Jô d´Osogiyan, no Asé Omin Oiyn Ilè, sendo neto de Iyá Nitinha d´Osun (in memorian), do Asé Engenho Velho - Miguel Couto - RJ. Militante em prol da defesa da religião afro-brasileira, ingressou nas fileiras do extinto IPELCY (Instituto de Pesquisas e Estudo da Língua e Cultura Yorubá), dirigido por Jairo d´Osogiyan. Exerce o cargo de Diretor de Cultura e Comunicação da ANMA - Associação Nacional de Mídia Afro. É proprietário da agência Marfim Assessoria & Eventos. Faz parte da equipe de duas das maiores premiações do jornalismo brasileiro, o Embratel e o Petrobras. É editor responsável pelo jornal web Awùre – http://www.awure.jor.br – veículo que aglutina os momentos mais importantes da cultura e religiosidade afro-brasileira.

Related posts

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *