Breaking News

Cadeira de Jubiabá é devolvida 95 anos depois de apreensão

Da Redação | Ter, 27/10/2015 às 15:59 | Atualizado em: 27/10/2015 às 16:02

 

 

Reprodução | IGHB A polícia retirou o trono da casa do babalorixá no Alto da Cruz do Cosme como um troféu
Reprodução | IGHB
A polícia retirou o trono da casa do babalorixá no Alto da Cruz do Cosme como um troféu

A cadeira de Jubiabá, famoso babalorixá baiano, será devolvida pelo Instituto Geográfico e Histórico da Bahia (IGHB) na quarta-feira, 28, depois de ter sido roubada pela polícia em 1920. O Terreiro do Mokambo, que receberá a cadeira como parte do Memorial da casa, fará entronização e sacralização do objeto no mesmo dia.

A devolução pública será na sede do IGHB, localizada na Avenida 7 de Setembro, Praça da Piedade, às 10h. A polícia retirou o trono da casa do babalorixá no Alto da Cruz do Cosme como um troféu e por 95 anos a cadeira ficou sob a guarda do instituto. Severiano de Abreu, ou Jubiabá (1886-1937), foi capitão do Exército e personagem de romance homônimo do escritor Jorge Amado (1912-2001).

O Terreiro do Mokambo, protegido pelo Estado através de tombamento provisório do Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia (IPAC), fica na Vila 2 de Julho, e fará a homenagem às 19h.

 

Simbologia

O trono ou a cadeira de uma yalorixá ou babalorixá se confunde com a cadeira de seu orixá. É considerado um símbolo máximo de poder e respeito no candomblé; um símbolo sagrado, diante do qual os filhos se prostram, em cumprimento e respeito.

Um pai ou mãe-de-santo, quando é confirmado no cargo, isto é, entronizado, é sentado na cadeira, como o eram os reis e as rainhas. A cadeira é o trono do terreiro, de onde a mãe ou o pai-de-santo governam.

Ainda existem as cadeiras dos oloiês, ebômis e outros que têm cargos. Terreiro do Mokambo, que descende do Terreiro São Jorge Filho da Goméia, é dirigido pela Mameto Altanira Maria Conceição Souza, a famosa Mãe Mirinha de Portão. Mirinha era filha de Joãozinho da Goméia que, por sua vez era filho de Jubiabá.

 

Extraído do site do Jornal A Tarde / Salvador – BA
http://atarde.uol.com.br/bahia/salvador/noticias/1722379-cadeira-de-jubiaba-e-devolvida-95-anos-depois-de-apreensao