Breaking News

Celebração à Iemanjá no dia 8 de dezembro está garantida em Maceió

SMCCU manifestou sua posição na tarde de quarta; sobre o show evangélico, órgão diz que vai esperar decisão judicial

Carlos Amaral / Andrezza Tavares / Tribuna Independente 03 Dezembro de 2015 – 10:07

 

 

Foto: Adailson Calheiros Grupos ligados às religiões afro-brasileiras convocam ato para amanhã em frente à sede do Ministério Público Estadual, no Barro Duro
Foto: Adailson Calheiros
Grupos ligados às religiões afro-brasileiras convocam ato para amanhã em frente à sede do Ministério Público Estadual, no Barro Duro

As celebrações das religiões afro-brasileiras em homenagem à Iemanjá, que são realizadas na orla de Maceió, com maior concentração no bairro de Pajuçara, estão mantidas pela Prefeitura Municipal. Em nota, a Superintendência Municipal de Controle do Convívio Urbano (SMCCU) divulgou sua decisão na quarta-feira (2).

Contudo, sobre o pleito do grupo de evangélicos que querem realizar um show da cantora Sarah Farias na Praça Multieventos no mesmo dia, a SMCCU diz que vai esperar a decisão do Poder Judiciário, uma vez que os representantes que participaram dos dois dias de reuniões na sede do Ministério Público Estadual (MPE) afirmaram que acionariam a justiça para garantir a realização de seu evento.

A menos de uma semana para a data festiva, a decisão precisar ser rápida para possibilitar aos órgãos públicos de segurança e ordenamento que tudo funcione sem maiores problemas e, principalmente, sem tensionamentos, maior temor dos membros das religiões afro-brasileiras.

Entretanto, os representantes do grupo que organiza o show da cantora Sarah Farias – assim como a própria artista – não estão dando entrevistas e não se sabe se eles já acionaram o Poder Judiciário.

Segundo a Assessoria de Comunicação do Tribunal de Justiça de Alagoas (TJ/AL) não foi confirmado se o grupo de evangélicos deu entrada em alguma ação ou pedido de liminar por não se saber ao certo o nome da parte ingressante. Nem nas reuniões ocorridas na última segunda-feira (30) e terça-feira (1º), eles confirmaram a qual igreja pertencem. Relatos de pessoas que participaram da discussão dão conta de que eles afirmaram que nenhuma igreja estava ali institucionalmente, apenas o grupo organizador do show de Sarah Farias.

ATO

Os grupos ligados às religiões afro-brasileiras estão convocando um ato para a manhã desta sexta-feira (4) em frente à sede do MPE no Barro Duro, parte alta de Maceió. O mote da manifestação é o combate à intolerância religiosa.

Igreja Batista apoia grupos afro

Em nota divulgada ontem (2), a Aliança de Batistas do Brasil, representada pela Igreja Batista do Pinheiro, lamentou o que considerou um “triste episódio de intolerância religiosa” o impasse entre os grupos das religiões afro-brasileiras e evangélicos.

“Não concordamos é que a oração se transforme em desculpa para a prática da intolerância, querendo por este pretexto ocupar espaço tradicional de outras religiões”, disse a Igreja Batista, através de sua pastoral da juventude.

A instituição religiosa destaca o genocídio da juventude negra e sua criminalização. “Cremos que nossa cidade, bem como estado e país, devam estar permanentemente de joelhos diante das muitas dores do povo, principalmente para clamarem juntas contra o genocídio da juventude negra brasileira, que a cada dia tem sido criminalizada e violentada em suas raízes e memórias religiosas e políticas”.

Por fim, a nota da Igreja Batista defende que todos tenham uma postura de paz e entendimento para construção de um convívio de harmonia contra o espírito de conflito.

PASTOR JOÃO LUIZ

O deputado estadual Pastor João Luiz (DEM) usou a tribuna da Assembleia Legislativa do Estado (ALE) para criticar a postura do grupo de evangélicos que querem realizar um show na Praça Multieventos no mesmo dia das celebrações afro-brasileiras em homenagem à Iemanjá.

 

(Foto: Adailson Calheiros / Arquivo) Deputado estadual Pastor João Luiz critica postura do grupo de evangélicos
(Foto: Adailson Calheiros / Arquivo)
Deputado estadual Pastor João Luiz critica postura do grupo de evangélicos

Para o parlamentar, trata-se de uma atitude “antibíblica e vergonhosa”. Ele destacou que os grupos afro-brasileiros realizam suas celebrações no local há vários anos e que os evangélicos deviam festejar em outro dia. João Luiz também questionou a origem do grupo que deseja realizar o show da cantora Sarah Farias na orla de Pajuçara. “Ninguém sabe quem são esses evangélicos. E a Assembleia de Deus tem o maior número de fieis aqui no estado. A do Evangelho Quadrangular é a segunda e eles não estão envolvidos nisso”.

O Pastor João Luiz lembra uma situação vivida na cidade de Mariana após a enxurrada de lama da mineradora Samarco/Vale que destruiu o local. Segundo ele, um dos poucos prédios que ficou de pé foi uma igreja católica e o padre daquela paróquia manteve as missas aos domingos, mas permitiu que igrejas evangélicas utilizassem o espaço para realizarem seus cultos. “Isso sim é amor e fé”, enfatiza.

 

 

Extraído do site do Jornal Tribuna Hoje / Maceió – AL
https://scontent-gru1-1.xx.fbcdn.net/hphotos-xaf1/v/t1.0-9/12313801_976952219037122_7191392947449672155_n.jpg?oh=8e8ac2c6e6cf43e5ad6ac3d36c913f97&oe=56D5EC9F

About The Author

Sérgio Carvalho se iniciou na Umbanda, pelo Babalorixá Arnaldo de Omulu (in memorian), na T.E.Nanã Buruquê, realizando sua camarinha em dezembro de 1995. Em 2001, se iniciou no Candomblé pelas mãos do Babalorixá Jô d´Osogiyan, no Asé Omin Oiyn Ilè, sendo neto de Iyá Nitinha d´Osun (in memorian), do Asé Engenho Velho - Miguel Couto - RJ. Militante em prol da defesa da religião afro-brasileira, ingressou nas fileiras do extinto IPELCY (Instituto de Pesquisas e Estudo da Língua e Cultura Yorubá), dirigido por Jairo d´Osogiyan. Exerce o cargo de Diretor de Cultura e Comunicação da ANMA - Associação Nacional de Mídia Afro. É proprietário da agência Marfim Assessoria & Eventos. Faz parte da equipe de duas das maiores premiações do jornalismo brasileiro, o Embratel e o Petrobras. É editor responsável pelo jornal web Awùre – http://www.awure.jor.br – veículo que aglutina os momentos mais importantes da cultura e religiosidade afro-brasileira.

Related posts

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *