Breaking News

Chega a Maceió exposição ‘O Compadre Ogun’

04/12/2015 10:44

download

Nova exposição chega à Casa do Patrimônio de Maceió neste final de ano: O Compadre de Ogun – Serigrafias de Carybé terá lançamento na próxima terça-feira (08), às 19 horas, desta vez fruto de parceria entre Sesc e Iphan. Somando-se aos tradicionais festejos religiosos do dia 08 na cidade, o evento traz ao público um conjunto de obras em que traços e cores aquarelam as mais variadas expressões da religiosidade brasileira, de rituais e roupas à mistura de raças – representações serigráficas do artista baseadas em fragmentos de suas vivências no Brasil, especialmente na Bahia, e que compuseram o livro de Jorge Amado, O Compadre de Ogun. Além de estabelecer conexões diretas entre artes plásticas e a literatura de Jorge Amado, a exposição tem por objetivo instigar o público para diferentes possibilidades de leitura. A cultura afro-brasileira e o sincretismo religioso são alguns dos temas abordados.

Sobre o artista:
Hector Julio Páride de Bernabó, conhecido como Carybé (1911-1997), argentino de nascimento e brasileiro por adoção, naturalizou-se em 1957. Desenhista, pintor, escultor, apaixonado pela cultura brasileira, identificou-se com a Bahia, onde absorveu e traduziu em arte personagens que ilustram as histórias de autores como Gabriel Garcia Márquez e Rubem Braga. Tornou-se grande conhecedor da religiosidade afro-brasileira, sua maior fonte de inspiração artística.

 

SERVIÇO:
Lançamento da exposição O Compadre de Ogun – Serigrafias de Carybé.
Data: 08 de Dezembro de 2015.
Horário: 19 Horas.
Local: Casa do Patrimônio do Iphan em Maceió.
Endereço: Rua Sá e Albuquerque, 157, Jaraguá, Maceió/AL.
Entrada Gratuita!

Fonte: Ascom

 

Extraído do site de notícias Alagoas 24 horas / Maceió – AL
http://www.alagoas24horas.com.br/938391/chega-maceio-exposicao-o-compadre-ogun/

About The Author

Sérgio Carvalho se iniciou na Umbanda, pelo Babalorixá Arnaldo de Omulu (in memorian), na T.E.Nanã Buruquê, realizando sua camarinha em dezembro de 1995. Em 2001, se iniciou no Candomblé pelas mãos do Babalorixá Jô d´Osogiyan, no Asé Omin Oiyn Ilè, sendo neto de Iyá Nitinha d´Osun (in memorian), do Asé Engenho Velho - Miguel Couto - RJ. Militante em prol da defesa da religião afro-brasileira, ingressou nas fileiras do extinto IPELCY (Instituto de Pesquisas e Estudo da Língua e Cultura Yorubá), dirigido por Jairo d´Osogiyan. Exerce o cargo de Diretor de Cultura e Comunicação da ANMA - Associação Nacional de Mídia Afro. É proprietário da agência Marfim Assessoria & Eventos. Faz parte da equipe de duas das maiores premiações do jornalismo brasileiro, o Embratel e o Petrobras. É editor responsável pelo jornal web Awùre – http://www.awure.jor.br – veículo que aglutina os momentos mais importantes da cultura e religiosidade afro-brasileira.

Related posts

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *