Breaking News

CINEMA: Curta em stop motion baiano traz mito da criação do universo contado por orixás

 

Intitulado “Órun Àiyé”, filme será feito através da técnica do stop motion, que consiste em “emendar” uma série de fotografias

Da Redação (redacao@correio24horas.com.br)

19/08/2015 12:40:00Atualizado em 19/08/2015 12:49:44

 

O mito da criação do universo contado pelos orixás poderá ser visto em um curta-metragem que está sendo produzido nas cidades de Salvador e Camaçari. Intitulado “Órun Àiyé”, o filme será feito através da técnica de animação do stop motion, que consiste em “emendar” uma série de fotografias. Por isso, para chegar aos 12 minutos de duração, serão necessários mais de 25 mil cliques.

(Foto: Divulgação/ Diane Luz)
(Foto: Divulgação/ Diane Luz)

A religiosidade afro-brasileira será abordada a partir da contação de histórias, tendo a figura do historiador Ubiratan Castro de Araújo (1948-2013) como o griôt – narrador das lendas envolvendo deuses africanos como Olodumaré, Oxalá, Orunmilá, Ododuwa, Nanã e Exu.

Recursos como audiodescrição, subtitulação e janela de Libras estarão disponíveis para o público surdo e cego. O curta também vai ser traduzido em cinco línguas – português, inglês, francês, espanhol e yorubá.

(Foto: Cristian Carvalho/ Divulgação)
(Foto: Cristian Carvalho/ Divulgação)

Assinado pela produtora baiana Estandarte Produções, o curta ainda conta com o doutor em Música pela UFRJ, Guilherme Maia na direção musical, cenografia do premiado Léo Furtado e Mônica Terra Lima, o músico e produtor musical, André T. na mixagem e desenho de som, animação (2D) do renomado Mateus Di Mambro, painéis do grafiteiro Eder Muniz (Calangos) e bonecos do artista plástico, Leonardo Muela (Minhocas).Para as diretoras da obra, as cineastas Jamile Coelho e Cintia Maria, a animação será um instrumento de educação, combate ao racismo e à intolerância religiosa em meio às crianças e jovens. “Esse material paradidático permitirá às crianças e jovens a ampliação da noção de cultura negra trazida da África para o Brasil, proporcionando uma educação que reconheça e valorize a diversidade, comprometida com as origens do povo brasileiro”, afirma Jamile Coelho.

 

Extraído do site do Jornal Correio 24h / Salvador – BA
http://www.correio24horas.com.br/single-guia/noticia/curta-em-stop-motion-traz-mito-da-criacao-do-universo-contado-por-orixas/?cHash=bbf3c7e4b5a7eba26f5a60ddcdf5de51

About The Author

Sérgio Carvalho se iniciou na Umbanda, pelo Babalorixá Arnaldo de Omulu (in memorian), na T.E.Nanã Buruquê, realizando sua camarinha em dezembro de 1995. Em 2001, se iniciou no Candomblé pelas mãos do Babalorixá Jô d´Osogiyan, no Asé Omin Oiyn Ilè, sendo neto de Iyá Nitinha d´Osun (in memorian), do Asé Engenho Velho - Miguel Couto - RJ. Militante em prol da defesa da religião afro-brasileira, ingressou nas fileiras do extinto IPELCY (Instituto de Pesquisas e Estudo da Língua e Cultura Yorubá), dirigido por Jairo d´Osogiyan. Exerce o cargo de Diretor de Cultura e Comunicação da ANMA - Associação Nacional de Mídia Afro. É proprietário da agência Marfim Assessoria & Eventos. Faz parte da equipe de duas das maiores premiações do jornalismo brasileiro, o Embratel e o Petrobras. É editor responsável pelo jornal web Awùre – http://www.awure.jor.br – veículo que aglutina os momentos mais importantes da cultura e religiosidade afro-brasileira.

Related posts

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *