Breaking News

Combate à injustiça vai dominar o ano de 2015, afirma vidente douradense

Marcos Morandi | 30/12/2014 17h41 – Atualizado em 30/12/2014 17h41

 

Do Progresso

“O novo ano terá o domínio da espada de Ogun, que para os católicos simboliza São Jorge. É um santo que abre os caminhos”, diz Mãe Grande. (Foto: Hédio Fazan)
“O novo ano terá o domínio da espada de Ogun, que para os católicos simboliza São Jorge. É um santo que abre os caminhos”, diz Mãe Grande. (Foto: Hédio Fazan)

Se depender das previsões da vidente douradense Leda Maria Denir, a “Mãe Grande”, 2015 será o ano de combate à injustiça. “Ele terá o domínio da espada de Ogun, que para os católicos simboliza São Jorge. É um santo que abre caminhos e por isso, será um ano que em teremos muitos embates envolvendo a justiça, mas que também resultará em muitas punições”, afirma Leda.

De acordo com os búzios e também com o tarô, segundo a vidente, o ano que começa amanhã também terá as influências de Iemanjá, a “Rainha das Águas”. “Ogun não está sozinho. Ele conta com a ajuda de Iemanjá, que é responsável pela limpeza de toda sujeira que o povo faz”, ressaltando que devemos confirmar mais na justiça de Deus e também dos homens.

O acerto de contas terá início pela esfera nacional, onde o Governo Federal continuará enfrentando grande dificuldades em relação às denuncias de corrupção que assola o País. “Ainda veremos coisas inacreditáveis. Serão feitas muitas prisões de políticos. Algumas delas até causarão surpresas para a população”, prevê Mãe Grande, sem querer citar nomes. “Tem muita gente conhecida envolvida nas sujeiras”, destaca. Questionada pelo reportagem do Jornal O PROGRESSO, sobre a a situação da presidente Dilma diante das turbulências anunciadas, diz que “durante o ano de 2015 ela ainda sobrevive no poder. Depois disso não podemos garantir mais nada”.

Em relação ao Mato Grosso do Sul, a vidente prevê um começo difícil para Reinaldo Azambuja, que toma posse amanhã. “Ele terá que agir com muita paciência para resolver problemas que atingem diretamente a população. Se não priorizar o setor de saúde, como prometeu, terá grandes dificuldades”, pondera Mãe Grande, que prevê uma administração cautelosa de Azambuja, diante de “muitas dívidas herdadas e poucos recursos em caixa”.

A respeito da administração municipal, a vidente faz um alerta direcionado ao prefeito Murilo Zauit. “Ele ainda tem dois longos anos pela frente e precisa ter mais cuidado com a sua própria saúde. Ele necessita de muita energia para cumprir todos os compromissos que o cargo exige”.

Bons ventos

Para quem vive da terra, 2015 será um ano promissor, principalmente em relação à produção de grãos. “Os ventos soprarão a favor dos agricultores que terão um muitos motivos para comemorar. No entanto, segundo Leda, eles terão que ter muita habilidade na hora de negociar. “A tendência é que os preços fiquem baixos”.

Já para os pecuaristas o novo ano será mais desafiante. “Os negócios do setor não serão totalmente ruins, mas os pecuaristas preciam agir com cautela. Podem surgir algumas doenças que irão atacar as cabeças de gado, mas que logo serão controladas”, conforme já tinha previsto durante uma matéria veiculada no site Dourados agora, no dia 10 de outubro.

O setor comercial que também é bastante forte em Dourados terá boas perspectivas de vendas, impulsionadas principalmente pela colheita dos bons frutos originários da agricultura. Ao falar sobre investimentos empresariais, a vidente orienta que é necessário tomar cuidado com a formação de sociedade. “Não será recomendável a formação de novas sociedades. Quem já tem, que preserve com muita habilidade”, observa .

Segundo Mãe Grande, o próximo ano poderá ser marcado pela dor da perda de algumas personalidades importantes para a cidade de Dourados. “Pode ser que tenhamos a morte de alguns fundadores, gente que possui raize e grandes influências na cidade. Entre as perdas, teremos a morte de dois jovens, filhos de pessoas bem posicionadas na sociedade, caudas por um grave acidente”.

Família

A vidente diz que 2015 será um ano em que os pais devem aproveitar a força da justiça e resolver qualquer tipo de desentendimento com os filhos.”Temos que aproveitar a oportunidade, já que os caminhos estarão abertos, e aparar as arestas com os nos familiares. Nesse sentido, é importante que os pais se aproximem mais dos filhos e sejam mais amigos deles e mais justos com eles. Se tiver que dar punições, que elas sejam aplicadas com mais amor”, ressalta Leda.

Crescimento

Segundo Mãe Grande, as influências de Ogun e de Iemanjá, que representa a força das águas, devem ser aproveitadas não só para conseguir bons aproveitamentos no campo profissional – já que este ano será ainda mais individualizado. “As pessoas devem se conectar nas regências de Ogun e Iemanjá e Investir no desenvolvimento espiritual. è um ano em que devemos canalizar nossos esforços para a prática de hábitos que nos tornem pessoas cada vez melhores”. Segundo a vidente, quando se fala em crescimento pessoal, não significa que devemos deixar de ajudar o próximo. Segundo ela, quando estamos em paz com a nosssa própria consciência, podemos exercitar a prática do bem”.

Mãe Grande

Leda Maria Denir, mais conhecida como “Mãe Grande”, que no dia 10 de março de 2015 completa 75 anos, está na lida há mais de 50 anos. Segundo ela, o ofício foi herdado da mãe. Em uma casa simples no bairro Cohab II ela atende uma clientela formada por políticos, empresários, produtores, estudantes, pais de famílias e donas de casa. “Sou adépta da umbanda branca e trabalho em nome do bem”, observa a vidente.

 

Extraído do site Progresso/Dourados – MS
http://www.progresso.com.br/dia-a-dia/combate-a-injustica-vai-dominar-o-ano-de-2015-afirma-vidente

About The Author

Sérgio Carvalho se iniciou na Umbanda, pelo Babalorixá Arnaldo de Omulu (in memorian), na T.E.Nanã Buruquê, realizando sua camarinha em dezembro de 1995. Em 2001, se iniciou no Candomblé pelas mãos do Babalorixá Jô d´Osogiyan, no Asé Omin Oiyn Ilè, sendo neto de Iyá Nitinha d´Osun (in memorian), do Asé Engenho Velho - Miguel Couto - RJ. Militante em prol da defesa da religião afro-brasileira, ingressou nas fileiras do extinto IPELCY (Instituto de Pesquisas e Estudo da Língua e Cultura Yorubá), dirigido por Jairo d´Osogiyan. Exerce o cargo de Diretor de Cultura e Comunicação da ANMA - Associação Nacional de Mídia Afro. É proprietário da agência Marfim Assessoria & Eventos. Faz parte da equipe de duas das maiores premiações do jornalismo brasileiro, o Embratel e o Petrobras. É editor responsável pelo jornal web Awùre – http://www.awure.jor.br – veículo que aglutina os momentos mais importantes da cultura e religiosidade afro-brasileira.

Related posts

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *