Breaking News

Comemoração do Dia da África tem debates e participação de Naldo Benny

Roteiro do evento também inclui shows com o Grupo Batacotô, Dudu Fagundes, Nego Álvaro, entre outros RICARDO SCHOTT | 25/05/2016 00:00:00  
Naldo: festa com debate e shows Foto: Divulgação
Naldo: festa com debate e shows
Foto: Divulgação
Rio - Instituída em 1963, a comemoração do Dia da África acontece hoje. E o Rio também celebra a data com diversas atividades no Instituto de Filosofia e Ciências Sociais da Universidade Federal do Rio de Janeiro, e também ao ar livre no Largo de São Francisco de Paula (onde fica o IFCS), a partir das 8h30, marcando o lançamento da Coordenadoria de Experiências Religiosas Tradicionais Africanas, Afro-Brasileiras Racismo e Intolerância Religiosa. “Pretendemos promover o debate em torno das multiplicidades das experiências religiosas africanas e afro-brasileiras, aliado a temática do racismo e da intolerância religiosa, temas ‘caros’ para compreensão da formação religiosa do Brasil”, diz o coordenador Ivanir dos Santos. O roteiro do evento inclui shows com o Grupo Batacotô, o “maestro das ruas” Dudu Fagundes (lançando o CD ‘Uma Beleza Rara’), o músico Nego Álvaro e participação também do funkeiro Naldo Benny. Haverá também desfile de moda com trajes africanos de Cabo Verde, Senegal, Congo, entre outros países africanos. O dia também traz vários debates, incluindo temas como Religiões Tradicionais Africanas (com os professores Hipólito Sogbos, Leatitia Abyon e Murilo Sebe Boh Meihy, às 10h15), Racismo (professores Jaciane Belquiades, Alain Pascal Kaly e Elé Semog, às 14h05) e Intolerância Religiosa (com as professoras Juliana B. Cavalcanti e Ediene Sales, às 15h25). Projetos como o Trança Terapia e o Odarah Produção Cultural Afirmativa também mostram seus trabalhos.   Extraído da versão online do jornal O Dia / Rio de Janeiro – RJ http://odia.ig.com.br/diversao/celebridades/2016-05-25/comemoracao-do-dia-da-africa-tem-debates-e-participacao-de-naldo-benny.html

About The Author

Sérgio Carvalho se iniciou na Umbanda, pelo Babalorixá Arnaldo de Omulu (in memorian), na T.E.Nanã Buruquê, realizando sua camarinha em dezembro de 1995. Em 2001, se iniciou no Candomblé pelas mãos do Babalorixá Jô d´Osogiyan, no Asé Omin Oiyn Ilè, sendo neto de Iyá Nitinha d´Osun (in memorian), do Asé Engenho Velho - Miguel Couto - RJ. Militante em prol da defesa da religião afro-brasileira, ingressou nas fileiras do extinto IPELCY (Instituto de Pesquisas e Estudo da Língua e Cultura Yorubá), dirigido por Jairo d´Osogiyan. Exerce o cargo de Diretor de Cultura e Comunicação da ANMA - Associação Nacional de Mídia Afro. É proprietário da agência Marfim Assessoria & Eventos. Faz parte da equipe de duas das maiores premiações do jornalismo brasileiro, o Embratel e o Petrobras. É editor responsável pelo jornal web Awùre – http://www.awure.jor.br – veículo que aglutina os momentos mais importantes da cultura e religiosidade afro-brasileira.

Related posts

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *