Breaking News

Como combater a intolerância religiosa no Brasil

Abordar nas escolas todas as religiões existentes no Brasil seria o ponto de partida para a estrada que nos leva ao combate da intolerância religiosa.   Publicado: 19 novembro 2016 HILLO BRITO LOPES  
Intolerância Religiosa precisa ser derrubada
Intolerância Religiosa precisa ser derrubada
#Brasil, sendo um país que abriga desde seu descobrimento pessoas vindas dos quatro cantos do mundo, é natural que também seja composta por diversas religiões. E como é de se esperar em um país conflituoso e cheio de preconceitos, a intolerância direcionada às religiões não ficaria fora disso. Certo tempo, tínhamos o catolicismo como religião oficial, esta trazida pelos portugueses. Hoje, a Constituição Federal define nosso país como um estado laico, sendo as pessoas livres para expressarem suas crenças, ou não - ateus, por exemplo. O problema é que a laicidade fica apenas definida no papel, e isso é percebido quando observamos ou vivenciamos os bombardeios intolerantes vindo de todos os lados.   Como o Brasil poderia combater a intolerância religiosa de forma eficaz? A maioria de nossas escolas tem, em sua grade curricular, a disciplina de ensino religioso. Porém, a religião enfatizada nas aulas da maioria das escolas é o cristianismo. Como é uma disciplina trabalhada normalmente no Ensino Fundamental I, as crianças já são direcionadas a aceitar/respeitar apenas o que lhe foi ensinado. Abordar todas as religiões existentes no Brasil durante as aulas da disciplina seria o ponto de partida para a estrada que nos leva ao combate eficaz da intolerância religiosa. A partir do momento em que nenhuma religião ganha destaque, e todas são abordadas da mesma forma, a visão obtida por quem está aprendendo é de que a liberdade para escolher sua crença é real, pois ele não foi “induzido” a respeitar ou a seguir a uma religião específica. Recebeu o ensino geral, e terá o livre arbítrio para decidir. Óbvio que não é a única maneira para o combate, mas seria uma das que teriam mais probabilidades de funcionar. Ninguém nasce preconceituoso, a pessoa aprende com o que lhe é mostrado e vivenciado. Mas respondendo à pergunta de como combater a intolerância religiosa de forma eficaz, creio que não há um caminho melhor para combater a intolerância religiosa do que a base do respeito e conhecimento: a #Educação#Preconceito     Extraído da versão portuguesa do site suíço de notícias Blasting News / Chiasso – SW http://br.blastingnews.com/sociedade-opiniao/2016/11/como-combater-a-intolerancia-religiosa-no-brasil-001269237.html

About The Author

Sérgio Carvalho se iniciou na Umbanda, pelo Babalorixá Arnaldo de Omulu (in memorian), na T.E.Nanã Buruquê, realizando sua camarinha em dezembro de 1995. Em 2001, se iniciou no Candomblé pelas mãos do Babalorixá Jô d´Osogiyan, no Asé Omin Oiyn Ilè, sendo neto de Iyá Nitinha d´Osun (in memorian), do Asé Engenho Velho - Miguel Couto - RJ. Militante em prol da defesa da religião afro-brasileira, ingressou nas fileiras do extinto IPELCY (Instituto de Pesquisas e Estudo da Língua e Cultura Yorubá), dirigido por Jairo d´Osogiyan. Exerce o cargo de Diretor de Cultura e Comunicação da ANMA - Associação Nacional de Mídia Afro. É proprietário da agência Marfim Assessoria & Eventos. Faz parte da equipe de duas das maiores premiações do jornalismo brasileiro, o Embratel e o Petrobras. É editor responsável pelo jornal web Awùre – http://www.awure.jor.br – veículo que aglutina os momentos mais importantes da cultura e religiosidade afro-brasileira.

Related posts

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *