Breaking News

Criança candomblecista é agredida por evangélicos a pedrada, no bairro da Vila da Penha, no Rio.

Direto da Redação da Revista Agen Afro postado no facebook por Yango ty Obaluaiyé | 15/06/2015 16:14   Com muita revolta a família da menor Kaylane D Terecompensoê ( Logun Edé) , registrou queixa na 38@ Delegacia Policial , da agressão sofrida na noite do dia 14 de junho na Avenida Meriti , próximo a Academia Zango,no Bairro Vila da Penha , zona norte do Rio , segundo relato da Mam’etu Kathi Funcibialá( Oxalá), sua Zeladora e Vó Biológica, a neta Kaylane saiu com um grupo de irmãos de santo(todos paramentados) em direção ao barracão de seu Padrinho Rafael D. Matamba ( Yansã), quando do outro lado da rua , um grupo de evangélicos de longe , começaram os xingamentos ( sai satanás, queima...vocês vão para o inferno e etc..), mais o grupo não deu atenção e continuou caminhando , quando de repente atiraram uma pedra , que acertou a menor Kaylane, que na mesma hora tombou no chão e o sangue começou a escorrer , com o nervosismo , a menor que tinha apenas 04 meses de iniciada entrou em transe espiritual onde seu inkisi (orixá) tomou o seu corpo. Como todos estavam preocupados de socorrer a menor , o grupo de evangélicos adentrou ao ônibus e escaparam sem dó e sem piedade. Amigos e familiares de santo do Barracão Inzo ria Lembá, Raiz Tumba Junçara , reivindicam providencias imediatas e vão levar o caso até o final, foram tiradas fotos do local , da iniciada acidentada, e a policia fará investigações para descobri os culpados por mais esta barbárie de intolerância religiosa na Cidade do Rio de Janeiro . O caso será avaliado pela CCIR-RJ, Comissão de Combate a Intolerância Religiosa do Rio de Janeiro, através do seu Interlocutor o Professor e Babalawô Ivanir dos Santos , que coincidentemente realizam um ato de repudio a morte de Iya Dedé de Yansã, que faleceu através da pressão de evangélicos na Bahia. 1395950_490343411123900_7806621694965594982_n 11252549_490343407790567_4058788741180317479_n

About The Author

Sérgio Carvalho se iniciou na Umbanda, pelo Babalorixá Arnaldo de Omulu (in memorian), na T.E.Nanã Buruquê, realizando sua camarinha em dezembro de 1995. Em 2001, se iniciou no Candomblé pelas mãos do Babalorixá Jô d´Osogiyan, no Asé Omin Oiyn Ilè, sendo neto de Iyá Nitinha d´Osun (in memorian), do Asé Engenho Velho - Miguel Couto - RJ. Militante em prol da defesa da religião afro-brasileira, ingressou nas fileiras do extinto IPELCY (Instituto de Pesquisas e Estudo da Língua e Cultura Yorubá), dirigido por Jairo d´Osogiyan. Exerce o cargo de Diretor de Cultura e Comunicação da ANMA - Associação Nacional de Mídia Afro. É proprietário da agência Marfim Assessoria & Eventos. Faz parte da equipe de duas das maiores premiações do jornalismo brasileiro, o Embratel e o Petrobras. É editor responsável pelo jornal web Awùre – http://www.awure.jor.br – veículo que aglutina os momentos mais importantes da cultura e religiosidade afro-brasileira.

Related posts

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *