Breaking News

Cultura:  Edital premiará romances com temática afro-brasileira

15 de agosto de 2015 – 10h06 


O Ministério da Cultura (MinC), por meio da Fundação Cultural Palmares (FCP), irá premiar obras literárias em português do Brasil, do gênero romance, que tenham como tema a cultura afro-brasileira. As inscrições já estão abertas e podem ser feitas até as 17 horas do dia 28 de setembro. Serão contemplados cinco autores, um de cada região do país. Cada um deles receberá R$ 30 mil em prêmio e terá sua obra impressa. As obras inscritas deverão ter, no mínimo, 150 páginas e serem inéditas.

 

 

MinC As obras inscritas deverão ter, no mínimo, 150 páginas e serem inéditas
MinC
As obras inscritas deverão ter, no mínimo, 150 páginas e serem inéditas

“O Prêmio Oliveira Silveira cumpre o importante papel de incentivar produções literárias que valorizem e deem visibilidade às manifestações culturais da população afro-brasileira”, destaca o coordenador-geral do Centro Nacional de Informação e Referência da Cultura Negra da FCP, Vanderlei Lourenço. “A escolha pelo gênero romance, atende, ainda, a necessidade de valorização de gênero literário distinto da poesia e ensaios, que já foram contemplados em maior escala pela Fundação Cultural Palmares em outros momentos. Temos a expectativa de atrair grande contingente de escritores, de todas as regiões do País, cuja escrita dialogue com as mais diversas questões da comunidade negra”, afirma.

Inscrições

As inscrições são gratuitas e devem ser feitas pessoalmente na FCP ou pelos Correios, para o endereço: Concurso Nº 01/2015 – Prêmio Oliveira Silveira – Fundação Cultural Palmares – SGAN, Quadra 601, Lote 1, Ed. ATP, 3º andar, entrada 3B, CEP: 70830-010, Brasília (DF). Detalhes sobre a inscrição estão disponíveis no edital, aqui.

As propostas habilitadas serão avaliadas por uma comissão de seleção formada por representantes do MinC e da FCP e por, no mínimo, 10 integrantes da sociedade civil com reconhecida competência na área de Humanidades, com ênfase em literatura e cultura afro-brasileira.

Serão levados em conta cinco critérios para escolha das obras a serem premiadas: a) criatividade: textos que apresentem soluções estéticas inovadoras e histórias que convidem à reflexão; b) comunicabilidade: clareza e objetividade do texto; c) originalidade: os textos não devem repetir os temas banais e redundantes; d) estímulo à leitura: textos que provoquem a vontade de ler; e e) candidato autodeclarado negro.

Fonte: MinC

 

 

Extraído do portal Vermelho.org
http://www.vermelho.org.br/noticia/269013-11

About The Author

Sérgio Carvalho se iniciou na Umbanda, pelo Babalorixá Arnaldo de Omulu (in memorian), na T.E.Nanã Buruquê, realizando sua camarinha em dezembro de 1995. Em 2001, se iniciou no Candomblé pelas mãos do Babalorixá Jô d´Osogiyan, no Asé Omin Oiyn Ilè, sendo neto de Iyá Nitinha d´Osun (in memorian), do Asé Engenho Velho - Miguel Couto - RJ. Militante em prol da defesa da religião afro-brasileira, ingressou nas fileiras do extinto IPELCY (Instituto de Pesquisas e Estudo da Língua e Cultura Yorubá), dirigido por Jairo d´Osogiyan. Exerce o cargo de Diretor de Cultura e Comunicação da ANMA - Associação Nacional de Mídia Afro. É proprietário da agência Marfim Assessoria & Eventos. Faz parte da equipe de duas das maiores premiações do jornalismo brasileiro, o Embratel e o Petrobras. É editor responsável pelo jornal web Awùre – http://www.awure.jor.br – veículo que aglutina os momentos mais importantes da cultura e religiosidade afro-brasileira.

Related posts

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *