Breaking News

Curta Encantarias sobre manifestações religiosas de matriz afro e indígena será lançado no TCP

 

Publicação: 2015-02-26 11:55:00 | Comentários: 0

 

 

Os diretores Rodrigo Sena e Júlio Castro exibem nesta quinta-feira (26) o curta “Encantarias”, documentário sobre manifestações religiosas de matriz afro e indígena brasileiras em Natal. A estreia oficial para o público em geral acontece logo mais às 20h, no Teatro de Cultura Popular (TCP/FJA), com entrada franca. O projeto foi realizado com recursos do edital de Festividades e Expressões Religiosas 2014 da Prefeitura do Natal/Fundação Capitania das Artes.

Divulgação Curta Encantarias investiga manifestações religiosas de matriz afro e indígena
Divulgação
Curta Encantarias investiga manifestações religiosas de matriz afro e indígena

 

“Encantarias” revela, investiga e documenta os fenômenos socioculturais ligados as manifestações religiosas de matriz afro e indígena brasileiras, a partir do ponto de vista de sacerdotes e adeptos do Candomblé a Umbanda e a Jurema na região metropolitana de Natal.

 

Com 20 minutos de duração, o curta terá uma sessão especial para os sacerdotes e demais personagens do filme às 18h30. “A princípio temos essas duas sessões marcadas, mas se lotar exibiremos novamente às 21h com possibilidade para uma terceira sessão”, adiantou o fotógrafo e realizador audiovisual Rodrigo Sena.

 

saiba mais

Na ficha técnica do curta, além de Rodrigo Sena e Júlio Castro que assinam direção, roteiro, fotografia e montagem, também conta com César Medeiros (som direto), Diana Coelho e Ernani Silveira (produção) mais projeto gráfico de Rafael Tigre.

 

Confira o trailer Encantarias :

https://www.youtube.com/watch?v=16VUJ1HB_As

 

 

Extraído do site do Jornal Tribuna do Norte
http://tribunadonorte.com.br/noticia/curta-encantarias-sobre-manifestaa-a-es-religiosas-de-matriz-afro-e-inda-gena-sera-lana-ado-no-tcp/307017

About The Author

Sérgio Carvalho se iniciou na Umbanda, pelo Babalorixá Arnaldo de Omulu (in memorian), na T.E.Nanã Buruquê, realizando sua camarinha em dezembro de 1995. Em 2001, se iniciou no Candomblé pelas mãos do Babalorixá Jô d´Osogiyan, no Asé Omin Oiyn Ilè, sendo neto de Iyá Nitinha d´Osun (in memorian), do Asé Engenho Velho - Miguel Couto - RJ. Militante em prol da defesa da religião afro-brasileira, ingressou nas fileiras do extinto IPELCY (Instituto de Pesquisas e Estudo da Língua e Cultura Yorubá), dirigido por Jairo d´Osogiyan. Exerce o cargo de Diretor de Cultura e Comunicação da ANMA - Associação Nacional de Mídia Afro. É proprietário da agência Marfim Assessoria & Eventos. Faz parte da equipe de duas das maiores premiações do jornalismo brasileiro, o Embratel e o Petrobras. É editor responsável pelo jornal web Awùre – http://www.awure.jor.br – veículo que aglutina os momentos mais importantes da cultura e religiosidade afro-brasileira.

Related posts

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *