Breaking News

Deputado Marcelo Aguiar faz representação contra Globo por causa da “Galinha Convertidinha”

Publicado por Tiago Chagas em 24 de fevereiro de 2015 

 

galinha-preta-convertidinha-e1424789070380O deputado federal Marcelo Aguiar (DEM-SP) reagiu à veiculação das piadas feitas pelos humoristas do programa Tá no Ar, da TV Globo, com a “Galinha Convertidinha”.

Na última segunda-feira, 23 de fevereiro, Aguiar enviou uma representação ao Ministério Público Federal (MPF) pedindo a avaliação de possível crime de intolerância religiosa contra os evangélicos.

O quadro em questão apresentava uma sátira às igrejas evangélicas que mantém programas na televisão, usando a “Galinha Convertidinha” – em alusão ao desenho infantil “Galinha Pintadinha” – para fazer severas críticas às denominações neopentecostais com paródias de cantigas infantis, além de apresentar um cão pastor alemão representando a figura de um líder evangélico.

De acordo com a assessoria de imprensa de Marcelo Aguiar, a representação enviada ao MPF frisa que a “Declaração Universal dos Direitos Humanos determina que a intolerância religiosa — fomentada pelo quadro televisivo aqui questionado —, além de ofender a dignidade da pessoa humana (CF, art. 1o, inciso III), é uma grave violação dos direitos humanos”.

O deputado da bancada evangélica pede que o MPF apure se houve “a incitação do preconceito contra os evangélicos provocado pela ridicularização, em rede nacional, dos seus símbolos e sinais, do seu comportamento perante a sociedade e, ainda, do seu modo de expressar a sua fé em Deus”.

 

Aguiar acrescentou ainda que a piada ultrapassou os limites do humor, e que uma prova disso foram os comentários veiculados por especialistas em televisão sobre o episódio, como por exemplo, o artigo “Globo testa limites com deboche a evangélicos”, escrito pelo jornalista Ricardo Feltrin e publicado no Uol.

Extraído do site Gospel Mais Notícias
http://noticias.gospelmais.com.br/marcelo-aguiar-representacao-contra-galinha-convertidinha-74594.html

About The Author

Sérgio Carvalho se iniciou na Umbanda, pelo Babalorixá Arnaldo de Omulu (in memorian), na T.E.Nanã Buruquê, realizando sua camarinha em dezembro de 1995. Em 2001, se iniciou no Candomblé pelas mãos do Babalorixá Jô d´Osogiyan, no Asé Omin Oiyn Ilè, sendo neto de Iyá Nitinha d´Osun (in memorian), do Asé Engenho Velho - Miguel Couto - RJ. Militante em prol da defesa da religião afro-brasileira, ingressou nas fileiras do extinto IPELCY (Instituto de Pesquisas e Estudo da Língua e Cultura Yorubá), dirigido por Jairo d´Osogiyan. Exerce o cargo de Diretor de Cultura e Comunicação da ANMA - Associação Nacional de Mídia Afro. É proprietário da agência Marfim Assessoria & Eventos. Faz parte da equipe de duas das maiores premiações do jornalismo brasileiro, o Embratel e o Petrobras. É editor responsável pelo jornal web Awùre – http://www.awure.jor.br – veículo que aglutina os momentos mais importantes da cultura e religiosidade afro-brasileira.

Related posts

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *