Breaking News

Despachos são deixados na porta da igreja e pastor responde: “Jesus te ama”

Fachada do ministério Cidade do Fogo é vandalizada

 

por Jarbas Aragão

Despachos são deixados na porta da igreja

Nos últimos dias, o pastor Anderson do Carmo de Souza está usando as redes sociais para denunciar os atos de vandalismo feitos na sede do Ministério Cidade do Fogo na cidade de Itaboraí, Rio de Janeiro.

Segundo seu relato, cerca de 50 adeptos de religiões afro foram até a sua igreja rasgaram os banners e deixaram 9 galinhas mortas e mais de 20 potes de barro com oferendas a orixás.

No vídeo postado por ele no Facebook, há uma denúncia sobre o que considera intolerância religiosa. “Colocaram ali 24 alguidares e sete garrafas de cachaça”, conta ele. Em seguida, mostrou nove galinhas que foram sacrificadas e colocadas em sacos pretos com velas e farofa na porta da igreja. “Isso é para abençoar? É para afrontar”, desabafou.

Ele disse que não vai ficar calado. “Quero pedir respeito”, instou repetidas vezes. “Não à intolerância, não à afronta, não à guerra religiosa. Em nome de Jesus te deixo uma palavra: Jesus te ama”, encerrou.

O líder religioso enfatizou que as portas da sua igreja estão abertas a todos e que não prega o ódio. Deixou claro ainda que não tem medo desse tipo de intimidação.

Ele explica que está “tranquilo do ponto de vista espiritual”, pois acredita que o sangue de Jesus derramado na cruz é muito mais poderoso que o sangue dos animais colocados na porta do templo.

Assista:

Posted by Anderson Do Carmo De Souza on Wednesday, February 22, 2017

Extraído do site de notícias religiosas Gospel Prime
https://noticias.gospelprime.com.br/despachos-oferendas-porta-igreja-cidade-do-fogo/

About The Author

Sérgio Carvalho se iniciou na Umbanda, pelo Babalorixá Arnaldo de Omulu (in memorian), na T.E.Nanã Buruquê, realizando sua camarinha em dezembro de 1995. Em 2001, se iniciou no Candomblé pelas mãos do Babalorixá Jô d´Osogiyan, no Asé Omin Oiyn Ilè, sendo neto de Iyá Nitinha d´Osun (in memorian), do Asé Engenho Velho - Miguel Couto - RJ. Militante em prol da defesa da religião afro-brasileira, ingressou nas fileiras do extinto IPELCY (Instituto de Pesquisas e Estudo da Língua e Cultura Yorubá), dirigido por Jairo d´Osogiyan. Exerce o cargo de Diretor de Cultura e Comunicação da ANMA - Associação Nacional de Mídia Afro. É proprietário da agência Marfim Assessoria & Eventos. Faz parte da equipe de duas das maiores premiações do jornalismo brasileiro, o Embratel e o Petrobras. É editor responsável pelo jornal web Awùre – http://www.awure.jor.br – veículo que aglutina os momentos mais importantes da cultura e religiosidade afro-brasileira.

Related posts

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *