Breaking News

Dia 21 de Janeiro É reverenciado com Atos Ecumênicos pela Paz e celebram Dia Mundial da Religião

 

19/01/2016 12:43

 

Nada como potencializar o dia 21 de janeiro – Dia Nacional de Combate à Intolerância Religiosa, com diversas atividades inter-religiosas, mostrando que o respeito ao credo faz a força.

Um grande ato púbico acontece na Igreja Ecumênica da Religião de Deus, do Cristo e do Espírito Santo, sede Riachuelo. A data contará com diálogo inter-religioso e ecumênico, com entrega do relatório, mesa de debate, apresentação do Coral Ecumênico Boa Vontade e grade cultural com convidados, entrada franca. O encontro vem com direito a concentração na Central do Brasil, passaporte no “Trem da Liberdade” e cortejo rumo à Estação de Riachuelo.

 

A Religião de Deus, do Cristo e do Espírito Santo – realizará Atos Ecumênicos pela Paz e pela manutenção da vida no planeta nas cidades em diversos estados. O objetivo da iniciativa é celebrar o Dia Mundial da Religião e refletir sobre o Dia Nacional de Combate à Intolerância Religiosa, promovendo a vivência do Ecumenismo, entendido como “a união de todos pelo bem de todos”, conforme define o presidente-pregador da Religião Divina, José de Paiva Netto.Dessa forma, o encontro não envolverá apenas religiosos de diferentes tradições, reunirá também para um diálogo fraterno representantes de diversas áreas do conhecimento. Cada representação apresentará suas contribuições pela valorização do ser humano e para a consolidação da Paz e da Dignidade Humana, enfatizando o papel da Religião e dos demais segmentos da sociedade.

“A alteridade é a melhor das religiões. A intolerância é a forma  primeira de eliminar o outro. Vale lembrar que cada religião tem as suas formas de se comunicar com o transcendente”, pontua Ivanir dos Santos.

Evento:

13h – Concentração na Central do Brasil, para saída do “Trem da Liberdade”

15h – Cortejo das Religiões – da ​Estação de Riachuelo, até a Igreja Ecumênica da Religião de Deus.

15h30 – Grade Cultural

17h – Debate Intolerância em Debate – e entrega do “Relatório de Intolerância Religiosa”, organizado pela CCIR

18h30 – lançamento do projeto “Somos Dignidade – Vigílias da Dignidade – Tocha da Dignidade – Esta iniciativa partiu do diálogo entre o Conselho Mundial de Igrejas, a UNICEF e a organização The Peoples Movement for Human Rights Learning.

19h – Diálogo inter-religioso, com a presença de:

– Bispo Hécules Aquilini – A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias.

– Graças Nascimento – Coordenadora do MIR – Movimento Inter-Religioso do RJ.

– Ali Momade Ali Atumane – Sociedade Beneficente Muçulmana.

– Marcus Tardin – Ator e Diretor.

– Ivanir dos Santos – Interlocutor da CCIR.

– Fernando Sérgio – Apresentador do Programa Super Madrugada Tupi / Rádio Tupi

– Jayme Bertolin – Ministro Ecumênico da Religião de Deus, do Cristo e do Espírito Santo.

20h30 – Apresentação do Coral Ecumênico Boa Vontade.

09:27 (Há 1 hora)

Relatório – E é nessa vertente que será apresentado e entregue o Relatório Final, sobre intolerância religiosa no Brasil, além de trazer os últimos dados sobre os casos e os números de vítimas.

Como: Após fogo em terreiro, DF anuncia delegacia contra intolerância religiosa: 28/11/2015 / Caso: Ataques de intolerância religiosa contra estátuas de orixás envergonha o DF- 30/12/2015 / Caso: Brasília tem ato de repúdio contra ataques a templos de religiões africanas- 27/11/15, entre outros.

Nos últimos anos a CCIR vem chamando à razão da sociedade para o perigo de uma ditadura religiosa em um país como o Brasil, que é diversificado, repleto de crenças e laico. A comissão é a única no mundo a reunir diversos tipos de credos no mesmo grupo.

Emoldurado pelos últimos acontecimentos, Ivanir dos Santos, interlocutor da Comissão de Combate à Intolerância Religiosa (CCIR) liderou e apresenta o dossiê final, que evidencia preconceito, discriminação, violência verbal e física de intolerância religiosa no Brasil. A pesquisa foi pautada em documentos encaminhados a CCIR com o objetivo de mostrar a intolerância religiosa como um processo histórico no Brasil. Uma prévia foi entregue em agosto de 2015 – em audiência pública, na ALERJ, como o tema: “Intolerância Religiosa X Democracia”. Com o objetivo é discutir a discriminação por motivos religiosos. Essa será mais uma oportunidade de dar conhecimento acerca de casos de intolerância religiosa e discriminação à sociedade.

Sobre 21 de Janeiro – Cada religião apresenta suas características e seus ritos sagrados. Em razão das divergências e dos conflitos acontecidos ao longo da história da humanidade, a Assembleia Espiritual Nacional, composta pela Comunidade Bahá´í (Pérsia), em 1949, criou o dia mundial da religião, a fim de propor a adesão entre as várias religiões existentes. Como reforço ao objetivo proposto pelo Dia Mundial da Religião, também nesta mesma data, o Brasil comemora o Dia Nacional de Combate à Intolerância Religiosa, desde 2007, quando foi sancionada a Lei nº 11.635, visando coibir atitudes discriminatórias. Não importa se a religião é monoteísta ou politeísta, todas buscam em essência o mesmo objetivo: a paz e o respeito entre os seres humanos e a natureza.

Dia 21 (quinta) de janeiro

Local: Igreja Ecumênica da Religião de Deus, do Cristo e do Espírito Santo

Rua: 24 de Maio, 388 – Bairro Riachuelo.

Capacidade: 500 pessoas

Tel. 2501 2446

Entrada Franca

 

Fonte: ASCOM

About The Author

Sérgio Carvalho se iniciou na Umbanda, pelo Babalorixá Arnaldo de Omulu (in memorian), na T.E.Nanã Buruquê, realizando sua camarinha em dezembro de 1995. Em 2001, se iniciou no Candomblé pelas mãos do Babalorixá Jô d´Osogiyan, no Asé Omin Oiyn Ilè, sendo neto de Iyá Nitinha d´Osun (in memorian), do Asé Engenho Velho - Miguel Couto - RJ. Militante em prol da defesa da religião afro-brasileira, ingressou nas fileiras do extinto IPELCY (Instituto de Pesquisas e Estudo da Língua e Cultura Yorubá), dirigido por Jairo d´Osogiyan. Exerce o cargo de Diretor de Cultura e Comunicação da ANMA - Associação Nacional de Mídia Afro. É proprietário da agência Marfim Assessoria & Eventos. Faz parte da equipe de duas das maiores premiações do jornalismo brasileiro, o Embratel e o Petrobras. É editor responsável pelo jornal web Awùre – http://www.awure.jor.br – veículo que aglutina os momentos mais importantes da cultura e religiosidade afro-brasileira.

Related posts

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *