Breaking News

Dida Bar e Restaurante presta homenagem a herança africana

O Dida Bar e Restaurante celebra no dia 21 a 4ª edição do Afro-Gourmet, e presta uma justa homenagem a herança africana, em função do dia 25 de Maio, onde será comemorado o Dia da África

 

Para comemorar o Dia da África, a Chef Dandara Batista, foi convidada pela restaurateur Dida Nascimento, do Dida Bar e Restaurante, na Praça da Bandeira, para comandar o evento Afro Goumert, no dia 21 de Maio, preparando delícias do Continente Africano.

A 4° edição do Afro Goumert, faz uma alusão ao dia  25 de Maio – Dia da África , quando é  comemorado o dia Internacional da África, a data foi instituída pela ONU, em 1972, quando em 1963, chefes de Estados africanos se reuniram na Etiópia. Quando foi fundado a Organização da Unidade Africana (OUA), sendo conhecida hoje como União Africana, com o objetivo de manter a unidade e a solidariedade africana, eliminar o colonialismo, garantir a soberania dos Estados Africanos e a sua integração econômica, bem como fomentar a cooperação política e cultural no continente.

Fabi cavalcanteCom o aval da restaurateur Dida, a jovem Chef buscou para seu cardápio, nessa edição, remete pratos de origem moçambicana, que ficou por conta da Galinha Piri Piri  (piri piri significa pimenta no dialeto africano). Suculentas sobrecoxas de frango marinadas, em um molho feito com pimenta malagueta, páprica, suco de limão e leite de coco. Assadas e servidas com arroz branco, banana da terra frita e o molho piri piri a parte, por R$28,00. Outra aposta é o Arroz de Hauça, tipicamente da Nigéria, cozido com leite de coco, acompanhado de molho de camarão e carne seca refogada, por R$ 35,00. Uma delícia!

Apaixonada pela gastronomia baiana e a sua influência africana, a Chef Dandara sugere ainda uma terceira opção, que fica por conta do Ejá com Efó – Ejá significa a peixe em Yorubá, é o peixe dessa edição será o dourado. Com acompanhamento teremos Efó, comida afro – brasileira, que consiste em uma pasta batida de verduras refogadas com camarão seco, pimenta malagueta e azeite de dendê, por R$39,00. Todos os pratos servem 1 pessoa.

“ O Afro Goumert tornou- se referência da gastronomia africana, no Dida Bar e Restaurante. E como o dia 25 de Maio é uma dada de grande relevância para toda comunidade africana, nada mais justa essa homenagem” afirma Dandara Batista

 O Afro Goumert acontece todo 3° sábado do mês e tem como objetivo apresentar um pouco da cultura e sabor do povo africano à cidade maravilhosa.

“Vai ser difícil comer apenas um prato!!” afirma Dida Nascimento.

 

Dida Bar e Restaurante Fabi Cavalcante periperiRua Barão de Iguatemi, 408 / Praça da Bandeira
Telefone: 21 2504 0841
Aberto de: 3ª à 5ª – das 12h às 23h / 6ª e Sáb – das 12h à 1h / Dom – das 12h às 18h
Formas de Pagamento: Cartões de débito: Visa e Mastercard
Cartão de Credito: Visa e Mastercard / Ticket Restaurante / Sodexo / Alelo
Capacidade: 40 lugares​​

 

Fonte: Release Assessoria de Imprensa

About The Author

Sérgio Carvalho se iniciou na Umbanda, pelo Babalorixá Arnaldo de Omulu (in memorian), na T.E.Nanã Buruquê, realizando sua camarinha em dezembro de 1995. Em 2001, se iniciou no Candomblé pelas mãos do Babalorixá Jô d´Osogiyan, no Asé Omin Oiyn Ilè, sendo neto de Iyá Nitinha d´Osun (in memorian), do Asé Engenho Velho - Miguel Couto - RJ. Militante em prol da defesa da religião afro-brasileira, ingressou nas fileiras do extinto IPELCY (Instituto de Pesquisas e Estudo da Língua e Cultura Yorubá), dirigido por Jairo d´Osogiyan. Exerce o cargo de Diretor de Cultura e Comunicação da ANMA - Associação Nacional de Mídia Afro. É proprietário da agência Marfim Assessoria & Eventos. Faz parte da equipe de duas das maiores premiações do jornalismo brasileiro, o Embratel e o Petrobras. É editor responsável pelo jornal web Awùre – http://www.awure.jor.br – veículo que aglutina os momentos mais importantes da cultura e religiosidade afro-brasileira.

Related posts

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *