Breaking News

Documentário sobre o mito de Exu será exibido no MIS Campinas

12 de Fevereiro de 2015

Curta dirigido pelo professor do Instituto de Artes da Unicamp, Gilberto Alexandre Sobrinho, terá mais uma sessão nesta quinta (12), às 19h30

documentario_diario_de_exu

Tomando como fio condutor a história de Mestre Jahça, personagem ligado ao universo afro-brasileiro de Campinas e funcionário aposentado da Unicamp, o documentário “Diário de Exu” (2014) terá mais uma exibição no ciclo “CurtaMIS”, no Museu Imagem e do Som (MIS) Campinas, nesta quinta (12), às 19h30. Dirigido pelo professor de cinema e televisão da Unicamp, Gilberto Alexandre Sobrinho, o documentário registra o processo de criação da peça de teatro “Exú”, do grupo de teatro Pindorama, dirigido pela também professora da universidade Gracia Navarro.

“A importância maior do documentário está em colocar em circulação um tema ligado ao universo afro-brasileiro. Infelizmente, Exu não é somente subrepresentado, mas, sobretudo mal interpretado e vítima de preconceitos. Não queriamos, nem na peça e nem no documentário, tratar de algo indissociável do nosso presente, teríamos, assim, a compreensão de algo que é vivo, já que é cultuado nos terreiros de Umbanda e Candomblé. A abordagem vai além do recorte religioso, assim, o documentário almeja estabelecer relações entre Exu, lugares, pessoas e acontecimentos desse universo afro-brasileiro”, ressalta o diretor.

O documentário de 26 minutos foi filmado em Campinas e utiliza também imagens de arquivo. Segundo Gilberto Alexandre Sobrinho, a ideia principal era atualizar o mito de Exu na cidade. Toda a pesquisa surgiu a partir de proposta do funcionário aposentado Jacinto Rodrigues da Silva, o Mestre Jahça, que além de professor de capoeira no Departamento de Artes Cênicas também exercia a função de porteiro noturno no local. Ao se aposentar em 2012 ele, que é identificado como o orixá Exu, propôs ao grupo de pesquisa, coordenado por Gracia Navarro, um espetáculo de “formatura”, que daria origem ao documentário. Em Campinas, o curta de 26 minutos, será exibido com a presença do diretor.

Serviço:

Filme: “Diário de Exu”
Local: Museu da Imagem e Som de Campinas, Palácio dos Azulejos. Rua Regente Feijó, 859, Centro – Campinas. (19) 3733-8800
Data: 12 de fevereiro
Horário: 19h30
Entrada: gratuita

 

Extraído do site Campinas.com.br
http://www.campinas.com.br/cinema/2015/02/documentario-sbre-o-mito-de-exu-sera-exibido-no-mis-campinas

About The Author

Sérgio Carvalho se iniciou na Umbanda, pelo Babalorixá Arnaldo de Omulu (in memorian), na T.E.Nanã Buruquê, realizando sua camarinha em dezembro de 1995. Em 2001, se iniciou no Candomblé pelas mãos do Babalorixá Jô d´Osogiyan, no Asé Omin Oiyn Ilè, sendo neto de Iyá Nitinha d´Osun (in memorian), do Asé Engenho Velho - Miguel Couto - RJ. Militante em prol da defesa da religião afro-brasileira, ingressou nas fileiras do extinto IPELCY (Instituto de Pesquisas e Estudo da Língua e Cultura Yorubá), dirigido por Jairo d´Osogiyan. Exerce o cargo de Diretor de Cultura e Comunicação da ANMA - Associação Nacional de Mídia Afro. É proprietário da agência Marfim Assessoria & Eventos. Faz parte da equipe de duas das maiores premiações do jornalismo brasileiro, o Embratel e o Petrobras. É editor responsável pelo jornal web Awùre – http://www.awure.jor.br – veículo que aglutina os momentos mais importantes da cultura e religiosidade afro-brasileira.

Related posts

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *