Breaking News

Ele voltou! Urubu doido retorna a prédio onde atacou piloto de avião

(Argemiro Garcia)

Pelo menos duas aves são capturadas por semana em áreas residenciais de Salvador

Tailane Muniz

23.08.2017, 15:10:00

Atualizado: 23.08.2017, 17:50:30

 

Quase uma semana após invadir o apartamento do piloto de avião Matheus Guerra, 26 anos, e o atacar com uma bicada no braço, o urubu nervosinho voltou a dar o ar da graça no Condomínio Residencial Iguatemi, bairro do Caminho das Árvores, em Salvador.

Ele foi visto com outros dois “colegas” tomando sol, na manhã desta terça-feira (20), no terraço do edifício Porto Sol, onde Matheus mora.

“A vizinha ligou avisando. Desci pro playground e quando olhei para cima, lá estava o casal tomando sol no telhado, tranquilamente. O casal e um amigo”, conta o piloto.

Embora pareça curioso, a visita dos abutres às residências em Salvador é mais comum do que se imagina. De acordo com o Grupamento Especial de Patrulhamento Ambiental (Gepa), da Guarda Municipal, pelo menos dois urubus são capturados por semana em áreas residenciais da cidade.

A presença constante das aves foi notada também em alguns bairros do Centro Histórico, segundo o coordenador do Gepa, Robson Pires.

Matheus viu três urubus tomando sol no terraço: um dos animais tem uma ‘rixa’ com ele (Foto: Marina Silva/CORREIO)

E isso acontece porque, de acordo com o Gepa, as pessoas têm descartado lixo em locais impróprios – o que favorece o aparecimento não só de urubus, como de insetos, roedores, aves de rapina e pombos. O órgão responsável pela captura dos bichos informou, ainda, que eles são uma ameaça à saúde pública.

O ninho
Matheus afirma que existe um ninho dentro da casa de máquinas, onde funcionam os controles dos elevadores do prédio. Isso porque o compartimento está localizado no terraço do edifício. E também porque – após passar horas pesquisando sobre os urubus – o piloto descobriu que as criaturas buscam lugares inacessíveis para criar a prole.

“Não dá pra ver, mas existe o ninho lá, com certeza. Eles ficam muito perto. Eu já até falei com a administração do condomínio. Assim que eles aparecerem novamente, chamamos a guarda”, avisou.

Consulta espiritual
A presença dos bichinhos, porém, não incomodou o piloto e instrutor de aviação porque, conforme Matheus, após consulta com seu pai de santo, ficou claro de que não se trata de nada paranormal – como ele chegou a cogitar.

“O jogo [de búzios] confirmou se tratar de apenas um comportamento animal. Nada de outro plano, seja negativo ou positivo. Além do mais, na China isso significa prosperidade; no Brasil, também”, comemora Matheus.

O agora quase especialista em urubus avalia que pode haver, ainda, a possibilidade de comidas estragadas expostas na vizinhança terem atraído os animais para mais perto. “É coerente, porque eles precisam comer muito para se reproduzir, especialmente a fêmea e os filhotes”.

O Gepa alerta que, no caso de visita do imponente bichinho, as pessoas não devem cogitar entrar em luta corporal, como fez Matheus ao tentar conter a fúria do urubu, ou mesmo tentar capturar a ave. 

Segundo o coordenador do Gepa, Robson Pires, a ação poderia colocar em risco a vida do animal – o que é crime -, ou a sua própria. Ele informou que os animais saudáveis são conduzidos por uma equipe especializada a locais distantes de áreas residenciais.

A qualquer sinal do urubu, as pessoas devem, portanto, comunicar o fato aos guardas civis por meio do telefone (71) 3202-5313. 

Matheus fotografou visitante em sua mais recente aparição (Foto: Matheus Guerra)

 

Extraído do site do Correio 24hs / Salvador – BA
http://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/ele-voltou-urubu-doido-retorna-a-predio-onde-atacou-piloto-de-aviao/

About The Author

Sérgio Carvalho se iniciou na Umbanda, pelo Babalorixá Arnaldo de Omulu (in memorian), na T.E.Nanã Buruquê, realizando sua camarinha em dezembro de 1995. Em 2001, se iniciou no Candomblé pelas mãos do Babalorixá Jô d´Osogiyan, no Asé Omin Oiyn Ilè, sendo neto de Iyá Nitinha d´Osun (in memorian), do Asé Engenho Velho - Miguel Couto - RJ. Militante em prol da defesa da religião afro-brasileira, ingressou nas fileiras do extinto IPELCY (Instituto de Pesquisas e Estudo da Língua e Cultura Yorubá), dirigido por Jairo d´Osogiyan. Exerce o cargo de Diretor de Cultura e Comunicação da ANMA - Associação Nacional de Mídia Afro. É proprietário da agência Marfim Assessoria & Eventos. Faz parte da equipe de duas das maiores premiações do jornalismo brasileiro, o Embratel e o Petrobras. É editor responsável pelo jornal web Awùre – http://www.awure.jor.br – veículo que aglutina os momentos mais importantes da cultura e religiosidade afro-brasileira.

Related posts

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *