Breaking News

Em encontro, Índio da Costa diz ser favorável à Curva do S

Imagem 004 (1)
O interlocutor da Comissão de Combate à Intolerância Religiosa (CCIR), babalawo Ivanir dos Santos, esteve nesta segunda-feira, 17 de março, na sede do Instituto Estadual do Ambiente (Inea), para discutir com o secretário Índio da Costa sobre a retomada da construção de projeto que prevê espaço voltado exclusivamente para a realização de cultos religiosos, na Curva do S, Alto da Boa Vista. Participaram da reunião o subsecretário de Ambiente, Carlos Portinho; o superintendente de Educação Ambiental, Paulo Cesar Becker; a fundadora da CCIR, Fátima Damas; a coordenadora do Movimento Inter-religioso do Rio de Janeiro (MIR), Graça Nascimento; entre outros membros da Comissão.

Como justificativa para a suspensão da construção do “Espaço Sagrado”, local de 4.500 metros quadrados, da Costa alegou dificuldade orçamentária e desconhecimento técnico acerca do projeto, anunciado no início deste ano pelo então secretário Carlos Minc. “É importante despolitizar o tema. A minha responsabilidade aqui é de agir como um homem público, e entender o que é o projeto e o custo que vai gerar, para que eu possa justificar a liberação desta verba no Tribunal de Contas”, declarou.

Ivanir dos Santos ratificou a importância do diálogo acerca da intolerância religiosa. “A Comissão é formada por religiosos, mas o tema em questão faz parte de uma agenda civil. Esta é a razão principal de haver todos os anos a Caminhada em Defesa da Liberdade Religiosa. O ‘Espaço Sagrado’ é uma iniciativa pioneira, que promove o discurso ambiental e, se tiver continuidade, vai ser bom para milhares de fiéis, além de se tornar uma marca para a sociedade”, afirmou o babalawo.

Na reunião, ficou decidido que, no próximo dia 25, haverá novo encontro, a fim de que representantes das diversas religiões possam mostrar ao secretário as pendências técnicas restantes, com parecer técnico dos arquitetos responsáveis pelo projeto, além da estimativa do orçamento para a realização. O secretário manifestou interesse em dar continuidade, e afirmou que este compromisso não se trata de alguma questão pessoal, além de afirmar que tem compromisso com a liberdade religiosa

 

 

Fonte: Assessoria de Imprensa CCIR: Ricardo Rubim – Coordenador de Comunicação
CEAP – Centro de Articulação de Populações Marginalizadas/Comissão de Combate à Intolerância Religiosa
55 (21) 2232-7077 / 99290-5933 / 98666-1404

 

About The Author

Sérgio Carvalho se iniciou na Umbanda, pelo Babalorixá Arnaldo de Omulu (in memorian), na T.E.Nanã Buruquê, realizando sua camarinha em dezembro de 1995. Em 2001, se iniciou no Candomblé pelas mãos do Babalorixá Jô d´Osogiyan, no Asé Omin Oiyn Ilè, sendo neto de Iyá Nitinha d´Osun (in memorian), do Asé Engenho Velho - Miguel Couto - RJ. Militante em prol da defesa da religião afro-brasileira, ingressou nas fileiras do extinto IPELCY (Instituto de Pesquisas e Estudo da Língua e Cultura Yorubá), dirigido por Jairo d´Osogiyan. Exerce o cargo de Diretor de Cultura e Comunicação da ANMA - Associação Nacional de Mídia Afro. É proprietário da agência Marfim Assessoria & Eventos. Faz parte da equipe de duas das maiores premiações do jornalismo brasileiro, o Embratel e o Petrobras. É editor responsável pelo jornal web Awùre – http://www.awure.jor.br – veículo que aglutina os momentos mais importantes da cultura e religiosidade afro-brasileira.

Related posts

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *