Breaking News

Em Natal, homem invade missa, derruba imagem de padroeiro e apanha de fiéis

Caso aconteceu na Paróquia de São João Batista, na Zona Leste de Natal. Imagem quebrada tem mais de 50 anos e o prejuízo estimado é de R$ 10 mil.

 

 

Por Igor Jácome, G1 RN

24/08/2017 13h41  Atualizado 24/08/2017 18h46

Imagem de São João Batista foi quebrada por homem em paróquia de Natal (Foto: Cedida)

Um homem invadiu uma missa de 7º dia realizada na Paróquia de São João Batista, na Zona Leste Natal, derrubou uma imagem do padroeiro da igreja e foi agredido pelos fiéis antes da chegada da polícia. O caso aconteceu por volta das 19h30 desta quarta-feira (22). A paróquia estima prejuízo de R$ 10 mil.

Segundo o padre Marcelo Cezarino, que celebrava o ato religioso, o homem entrou no templo pela porta lateral na hora em que se fazia o ofertório. Ele andou tranquilamente e em silêncio até um nicho – um altar de 1,7 metros onde a imagem estava – e o empurrou com força.

“A violência foi tão grande que o nicho, que é colado no chão, caiu e quebrou todo. Não tem como ser restaurado”, afirmou o pároco. A imagem poderá ser recuperada.

Logo após derrubar o nicho com imagem, o homem saiu andando tranquilamente e deixou a igreja pela mesma porta por onde entrou. “Eu deixei o altar e fui seguindo ele, mas as pessoas mandaram eu me afastar dizendo que ele estava armado”, conta o padre.

Caso aconteceu durante missa de 7º dia na noite de quarta-feira (23) (Foto: Cedida)

Ao perceberem que o homem não tinha qualquer arma, fiéis e pessoas que estavam na rua o derrubaram e bateram nele. A polícia foi acionada e chegou ao local minutos depois. “A gente disse para as pessoas não fazerem aquilo, mas ele realmente sofreu alguns golpes”, confirma o religioso. “A gente estava rezando (na missa) e de repente, as pessoas estavam batendo nele”, acrescenta.

Quando a Polícia Militar chegou, identificou o homem como sendo um morador de rua que já tinha sido detido por jogar uma pedra em um ônibus no interior do estado. “Ele tem algum problema psiquiátrico”, considera o padre, refutando que o caso seja de intolerância religiosa.

Ele ainda explica que o homem já havia pedido dinheiro a alguns fiéis, mas não tinha recebido nada. “Talvez, se tivesse recebido, nada tivesse acontecido. Não temos como saber”, comenta.

Prejuízo

A Paróquia optou por não prestar queixa contra o homem, entre outros motivos, porque testemunhas teriam que ser levadas à Delegacia de Plantão para dizerem à Polícia Civil quem tinha batido no suspeito. O padre ainda afirmou que ele é morador de rua e não teria condições de pagar o prejuízo de cerca de R$ 10 mil.

Após a queda, a imagem do padroeiro ficou sem uma perna, um braço e parte da cabeça. A estátua tem 1,10 metros de altura e é mais antiga que a própria paróquia, que tem 54 anos. “Ela tem um valor muito maior que o financeiro para as pessoas e para a paróquia”, ressaltou o padre. “É a primeira imagem do padroeiro, desde que a paróquia foi erguida. São João Batista é o precussor do Cristo”, ressalta.

Até o final da manhã desta quinta-feira (24), a igreja já havia levantado três orçamentos para a recuperação da imagem.

Imagem de mais de 50 anos será restaurada pela igreja (Foto: Cedida)

Extraído do portal de notícias G1 / Rio Grande do Norte
http://g1.globo.com/rn/rio-grande-do-norte/noticia/em-natal-homem-invade-missa-derruba-imagem-de-padroeiro-e-apanha-de-fieis.ghtml

About The Author

Sérgio Carvalho se iniciou na Umbanda, pelo Babalorixá Arnaldo de Omulu (in memorian), na T.E.Nanã Buruquê, realizando sua camarinha em dezembro de 1995. Em 2001, se iniciou no Candomblé pelas mãos do Babalorixá Jô d´Osogiyan, no Asé Omin Oiyn Ilè, sendo neto de Iyá Nitinha d´Osun (in memorian), do Asé Engenho Velho - Miguel Couto - RJ. Militante em prol da defesa da religião afro-brasileira, ingressou nas fileiras do extinto IPELCY (Instituto de Pesquisas e Estudo da Língua e Cultura Yorubá), dirigido por Jairo d´Osogiyan. Exerce o cargo de Diretor de Cultura e Comunicação da ANMA - Associação Nacional de Mídia Afro. É proprietário da agência Marfim Assessoria & Eventos. Faz parte da equipe de duas das maiores premiações do jornalismo brasileiro, o Embratel e o Petrobras. É editor responsável pelo jornal web Awùre – http://www.awure.jor.br – veículo que aglutina os momentos mais importantes da cultura e religiosidade afro-brasileira.

Related posts

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *