Breaking News

Escola da rede municipal debate diversidade racial

Formação tem como objetivo disseminar as culturas africana e indígena entre os alunos

Ascom / Semed 26 Março de 2016 – 18:15

 

Foto: Ascom / Semed
Foto: Ascom / Semed

Os servidores da Escola Municipal Denisson Menezes participarão, no próximo dia 29, de um curso de formação com a equipe do Núcleo de Estudos e Pesquisa sobre a Diversidade Étnico-Racial (Neder) da Secretaria Municipal de Educação (Semed). A formação tem como objetivo disseminar as culturas africana e indígena entre os alunos, para que estes sejam instrumentos para a valorização da história e cultura.

Na oportunidade, será apresentado o Plano Nacional de Implementação das Diretrizes Curriculares Nacionais para Educação das Relações Étnico-raciais e para o Ensino de História e Cultura Afro-brasileira e Africana que discute a Lei nº 10.639/2003, responsável pela alteração na Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. A lei tornou obrigatório o ensino de história e culturas afro-brasileiras nos estabelecimentos de ensinos, permitindo a preservação de sua cultura, seus valores e principalmente, o direito de contar sua verdadeira história.

Atualmente, 64 escolas da Semed trabalham a Diversidade Étnico-Racial em seus currículos, e essa alteração tem rendido bons frutos, como explica Cristina Lima, técnica do Neder no Município. “Ao longo do nosso trabalho de formação com os professores e o consequente trabalho destes com seus alunos, percebemos que as escolas que trabalham a Diversidade Étnico-Racial em seus currículos têm um melhor rendimento no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), isso acontece porque a diversidade faz parte da nossa cultura e quando ela é trabalhada e respeitada, a autoestima e desempenho dos alunos melhoram consideravelmente.” Explica Cristina.

No encontro também será avaliada a atual situação do cidadão negro no país e nas escolas, através de debates e exposições de materiais. Além da discussão sobre a inclusão de História e Cultura Afro-Brasileira e Africana nos currículos da Educação Básica e das várias possibilidades para a inserção da diversidade cultural, o encontro vai tratar da equidade social no cotidiano da escola e da sala de aula.

 

 

Extraído do site do Jornal Tribuna hoje / maceió – al
http://www.tribunahoje.com/noticia/173954/educacao/2016/03/26/escola-da-rede-municipal-debate-diversidade-racial.html

About The Author

Sérgio Carvalho se iniciou na Umbanda, pelo Babalorixá Arnaldo de Omulu (in memorian), na T.E.Nanã Buruquê, realizando sua camarinha em dezembro de 1995. Em 2001, se iniciou no Candomblé pelas mãos do Babalorixá Jô d´Osogiyan, no Asé Omin Oiyn Ilè, sendo neto de Iyá Nitinha d´Osun (in memorian), do Asé Engenho Velho - Miguel Couto - RJ. Militante em prol da defesa da religião afro-brasileira, ingressou nas fileiras do extinto IPELCY (Instituto de Pesquisas e Estudo da Língua e Cultura Yorubá), dirigido por Jairo d´Osogiyan. Exerce o cargo de Diretor de Cultura e Comunicação da ANMA - Associação Nacional de Mídia Afro. É proprietário da agência Marfim Assessoria & Eventos. Faz parte da equipe de duas das maiores premiações do jornalismo brasileiro, o Embratel e o Petrobras. É editor responsável pelo jornal web Awùre – http://www.awure.jor.br – veículo que aglutina os momentos mais importantes da cultura e religiosidade afro-brasileira.

Related posts

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *