Breaking News

Estátuas brasileiras atraem turistas em todo o País

Um dos cartõe-postais mais conhecidos e visitados do Brasil, o Cristo Redentor está na lista das Sete Maravilhas do Mundo Moderno

por Portal BrasilPublicado: 19/01/2017 17h06Última modificação: 20/01/2017 17h25

Divulgação/Embratur
O número de visitantes no Cristo Redentor ultrapassa 2 milhões por ano

 

As grandes estátuas do Brasil são mais um atrativo que o País oferece para os turistas. A mais célebre delas fica no Rio de Janeiro: o Cristo Redentor, com 38 metros, incorporou-se em 1931 à paisagem do mirante do Corcovado, que tem 710 metros.

O monumento, localizado na floresta da Tijuca, tornou-se um ícone do Brasil, dentro e fora do País, e, desde 2007, é considerado uma das Sete Maravilhas do Mundo Moderno.

A paisagem urbana do Rio de Janeiro, ornada pelo Pão de Açúcar, a Baía da Guanabara, lagoas, montanhas e florestas, foi reconhecida como Patrimônio da Humanidade pela Unesco, tendo o Cristo Redentor como principal atrativo.

Em 2013, durante a Jornada Mundial da Juventude, a estátua recebeu mais de 20 mil visitas por dia. Por ano, o número de visitantes ultrapassa 2 milhões. Mais de 220 réplicas do Cristo Redentor, de todos os tamanhos, povoam praças e montanhas pelo Brasil e o mundo. É assim em Colatina (ES) – 33 metros – e em Elói Mendes (MG) – 39 metros.

E é em Santa Cruz (RN) que está localizada a maior estátua católica do mundo. É Santa Rita de Cássia, com seus 56 metros de altura instalada em Monte Carmelo. A movimentação de romeiros alterou a rotina da pequena cidade do sertão potiguar, graças ao turismo religioso que incrementa a economia local. Considerada a santa das causas impossíveis, a padroeira local tem sido a salvação da cidade, cuja população vivia na pobreza.

 

Santa Rita de Cássia. Crédito: Canindé Soares

Os orixás do candomblé também são personificados em estátuas que atraem visitantes, principalmente onde a religião tem maior número de seguidores. O Dique do Tororó, em Salvador, chama atenção de quem passa pelo lago pelas figuras gigantes de oito orixás sobre o espelho d’água.

Os orixás representados são Iansã, Nanã, Ogum, Oxalá, Xangô, Iemanjá, Oxum e Oxossi. Os esguichos junto aos orixás, além do efeito decorativo, oxigenam a água do atrativo turístico. Em Brasília, nas margens do Lago Paranoá, o Parque dos Orixás também exibe várias figuras dos “santos” do candomblé. Em Natal, Iemanjá reina na orla da Praia do Meio, onde é cultuada pelos praticantes de dos rituais de umbanda e candomblé.

No Ceará, as estátuas do Padre Cícero – com 27 metros – na Colina do Horto, em Juazeiro do Norte; e de São Francisco – 30 metros – em Canindé, incluíram os dois destinos religiosos no mapa do turismo brasileiro.

Outro personagem expressivo da religiosidade nordestina, o Frei Damião de Bozzano, foi imortalizado em estátuas por toda a região, após a sua morte, e virou atrativo de muitas cidades. Em Guarabira (PB), a estátua do Capuchinho tem 34 metros e está entre as mais visitadas.

Fonte: Ministério do Turismo (MTur)

Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative CommonsCC BY ND 3.0 Brasil

 

registrado em: Cristo Redentor Rio de Janeiro Bahia Ceará ParaíbaRio Grande do Norte Ministério do Turismo (MTur)

Assunto(s): Turismo religioso, Turismo temático, Turismo cultural, Turismo

 

Extraído do portal Brasil, site institucional da Presidência da República / Brasília – DF
http://www.brasil.gov.br/turismo/2017/01/estatuas-brasileiras-atraem-turistas-em-todo-o-pais

About The Author

Sérgio Carvalho se iniciou na Umbanda, pelo Babalorixá Arnaldo de Omulu (in memorian), na T.E.Nanã Buruquê, realizando sua camarinha em dezembro de 1995. Em 2001, se iniciou no Candomblé pelas mãos do Babalorixá Jô d´Osogiyan, no Asé Omin Oiyn Ilè, sendo neto de Iyá Nitinha d´Osun (in memorian), do Asé Engenho Velho - Miguel Couto - RJ. Militante em prol da defesa da religião afro-brasileira, ingressou nas fileiras do extinto IPELCY (Instituto de Pesquisas e Estudo da Língua e Cultura Yorubá), dirigido por Jairo d´Osogiyan. Exerce o cargo de Diretor de Cultura e Comunicação da ANMA - Associação Nacional de Mídia Afro. É proprietário da agência Marfim Assessoria & Eventos. Faz parte da equipe de duas das maiores premiações do jornalismo brasileiro, o Embratel e o Petrobras. É editor responsável pelo jornal web Awùre – http://www.awure.jor.br – veículo que aglutina os momentos mais importantes da cultura e religiosidade afro-brasileira.

Related posts

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *