Evangélico é o novo líder do PMDB na Câmara

Evangélico é o novo líder do PMDB na Câmara

10 de dezembro de 2015 0 Por Sérgio D`Giyan

Favoráveis ao impeachment ganham força

por Jarbas Aragão

 

Evangélico é o novo líder do PMDB na Câmara

Evangélico é o novo líder do PMDB na Câmara

Enquanto o país assiste a queda de braço político entre os grupos políticos favoráveis e contrários ao impeachment de Dilma, um evangélico pode ser o “fiel da balança”.

Atualmente o líder do PMDB na Câmara é o deputado Leonardo Picciani (RJ). Ele é reconhecidamente governista e tem defendido a presidente com unhas e dentes. Mas na noite de terça (8), 36 deputados peemedebistas assinaram um pedido de substituição de Picciani por Leonardo Quintão (MG). O documento deve ser protocolado ainda hoje com pelo menos 40 adesões. Como a bancada tem 66 parlamentares, Picciani será destituído.

O resultado prático é que o maior partido do país será liderado agora por um político evangélico, que está alinhado com o grupo que deseja a saída de Dilma. Essa pode ser uma modificação que definirá o rumo do processo como um todo.

Segundo o jornal Estadão, a decisão de mudar-se a liderança do partido na Câmara recebeu o aval do vice-presidente Michel Temer. Afinal, o comprometimento de Picciani com o governo petista mostrava que ele não levava em consideração as decisões do seu próprio partido.

Estatuto da Liberdade Religiosa

O deputado federal Leonardo Quintão é autor de vários projetos. Um dos mais recentes é o chamado Estatuto da Liberdade Religiosa. Embora ela esteja garantida na Constituição Federal, Quintão pretende regulamentá-la de maneira mais clara.

“O direito de liberdade religiosa compreende as liberdades de consciência, pensamento, discurso, culto e organização religiosa, tanto na esfera pública, quanto na esfera privada, constituindo-se como direito fundamental a uma identidade religiosa”, diz o parágrafo único do artigo primeiro do projeto.

A nova legislação coibiria ofensas como a má utilização de símbolos religiosos como tem ocorrido em manifestações de grupos LGBT.

Ele recebeu o apoio de diversas lideranças religiosas cristãs, judaicas e muçulmanas. Em comum, todas externaram o que chamaram de aumento dos “atos de violência simbólica e intolerância”.

Também foi comemorado pela Associação Nacional de Juristas Evangélicos (Anajure), a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), Confederação das Uniões Brasileiras da Igreja Adventista do Sétimo Dia e a Associação Nacional dos Magistrados Evangélicos.

 

 

Extraído do site de notícias religiosas Gospel Prime
https://noticias.gospelprime.com.br/evangelico-leonardo-quintao-lider-pmdb/