Breaking News

Evangélico se casa com mãe de santo em SC

Pastor não aceitou fazer o casamento por Jarbas Aragão  
Evangélico se casa com mãe de santo
Evangélico se casa com mãe de santo
O pescador Rogério Melo da Silva, 43, é evangélico e casou-se com Vânia Rosa, uma mãe de santo de 60 anos. Ambos moram em Itajaí, Santa Catarina. Ela lidera um terreiro de umbanda no bairro da Murta, mas a cerimônia de união ocorrida nesta quinta-feira (27) foi no salão paroquial da capela Católica da Murta. O noivo confessa que tinha preconceito. “Quando eu conheci, botei os olhos nela pela primeira vez, me disseram que ela era mãe de santo e aí eu me apavorei”, lembra.  Ela diz que sabia das diferenças, mas hoje ri da situação. “Ele ficou com medo, achou que ficar com mãe de santo era muito perigoso”, lembra. Contudo, diz que as diferenças religiosas não atrapalham a relação: “Temos várias coisas em comum. Mas uma coisa que nós dois combinamos é que, por causa da religião dele e da minha não teremos conflito”. Rogério faz questão de dizer que não mudou de opinião “Eu sou nascido e criado em igreja evangélica, meu pai era crente da Assembleia de Deus. Minha vida evangélica continua ativa”, explica. Ele conta que o relacionamento não é aprovado pela Comunidade Cristã, da Nova Brasília, onde é membro. “Na verdade, na igreja são contra esse relacionamento. Se fosse pra trazer ela pra igreja eram de acordo, mas aceitar ela sendo espírita eles não são de acordo. Ficou um clima chato”, desabafa. Jugo desigual Tanto é assim que na cerimônia de casamento os únicos evangélicos presentes eram os parentes do noivo. O pastor Luiz Antônio, o Tony, responsável pela igreja Comunidade Cristã, ressalta que respeita a decisão deles, mas teme que o casamento pode não dar certo por conta dessa diferença religiosa. “Num caso desses eu entendo como ‘jugo desigual’. Um evangélico casar com uma mãe de santo tá tudo ao contrário. Cada um tem seu Deus e isso vai dar problema entre os dois”, sublinha. O pastor Tony não aceitou fazer a cerimônia, explicando que cada igreja tem seu próprio estatuto e pode decidir se aceita ou não os vários tipos de uniões conjugais. Esclarece ainda que somente daria a ‘bênção’ a um casal onde cada um segue uma religião se eles estivessem casados em cartório de registro civil. “Se não obedecermos as leis do homem, como é que vamos obedecer as leis de Deus?”, questiona. Não é o caso. Rogério e Vânia  começaram a namorar há cerca de um ano. Acabaram indo morar juntos quatro meses depois. Pai de santo aprova Já o pai de santo Luizinho de Oxalá, 60 anos, ligado ao Superior Órgão Internacional de Umbanda e Cultos Afros, entregou ao casal “um diploma de casamento” emitido pela sua federação. Ele está há 50 anos na Umbanda e relata que nunca viu um evangélico casar com uma mãe de santo e continuar praticando a própria religião. Insiste que o casal poderá ajudar no combate ao preconceitos e à intolerância religiosa. “Esse casamento pode ajudar bastante a quebrar esse tabu”, comemora. Com informações de Diarinho     Extraído do site de notícias evangélicas Gospel Prime / Itajaí – SC https://noticias.gospelprime.com.br/evangelico-casa-mae-de-santo/

About The Author

Sérgio Carvalho se iniciou na Umbanda, pelo Babalorixá Arnaldo de Omulu (in memorian), na T.E.Nanã Buruquê, realizando sua camarinha em dezembro de 1995. Em 2001, se iniciou no Candomblé pelas mãos do Babalorixá Jô d´Osogiyan, no Asé Omin Oiyn Ilè, sendo neto de Iyá Nitinha d´Osun (in memorian), do Asé Engenho Velho - Miguel Couto - RJ. Militante em prol da defesa da religião afro-brasileira, ingressou nas fileiras do extinto IPELCY (Instituto de Pesquisas e Estudo da Língua e Cultura Yorubá), dirigido por Jairo d´Osogiyan. Exerce o cargo de Diretor de Cultura e Comunicação da ANMA - Associação Nacional de Mídia Afro. É proprietário da agência Marfim Assessoria & Eventos. Faz parte da equipe de duas das maiores premiações do jornalismo brasileiro, o Embratel e o Petrobras. É editor responsável pelo jornal web Awùre – http://www.awure.jor.br – veículo que aglutina os momentos mais importantes da cultura e religiosidade afro-brasileira.

Related posts

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *