Breaking News

Evangélicos fazem marcha contra construção de templo católico em área tombada

3 de julho de 2017

Um grupo de evangélicos se reuniu no Maranhão para protestar com carros de som e faixas contra a construção de um templo católico na cidade de Caxias. O caso é complexo por envolver uma área tombada pelo patrimônio histórico.

O líder do protesto, pastor Paulo Jorge – dirigente da Igreja Batista da Paz -, reuniu fiéis das onze congregações da denominação e realizou uma marcha pelas ruas da cidade maranhense, expondo sua contrariedade com a construção do Mirante Santuário de Nossa Senhora das Graças, no Morro Alecrim, um bairro local.

De acordo com informações do ACI Digital, o pastor justificou o ato como um combate à idolatria: “[É] a nossa segunda marcha profética nos opondo ao projeto de construção de um ídolo aqui, da Senhora das Graças, no Morro do Alecrim”, disse o líder religioso.

Paulo Jorge disse que, além do protesto, entregou um documento à Câmara de Vereadores onde explica a postura adotada: “O que eu desejaria é que nós chegássemos lá e a Câmara pudesse perceber que nós existimos como grupo social”, disse.

Na versão do pastor, a construção do templo católico está sendo planejada em “um sítio tombado pelo patrimônio histórico”, e o projeto faz parte de uma iniciativa da prefeitura de Caxias, apresentado esse ano, que inclui a construção de um hospital, um shopping, pórticos de entrada na cidade e a reforma de uma praça.

O Morro do Alecrim é considerado um sítio histórico, por ter sido palco de batalhas da resistência contra a adesão daquele território da independência do Brasil de Portugal, e décadas depois, local de confronto da “Balaiada”, uma revolta popular maranhense que durou entre 1838 e 1841.

Mesmo com todos esses motivos históricos, o pastor resolveu motivar seus fiéis a protestarem usando a idolatria como argumento: “Estamos fazendo o nosso papel profético”, afirmou Paulo Jorge, que recebeu apoio de outro líder evangélico regional, pastor Esdras Antunes.

“Esta marcha profética é mais uma declaração daquilo que nós cremos”, disse Antunes. “A Palavra do Senhor declara ‘ao Senhor teu Deus adorarás e somente a Ele prestarás culto’. Aqui nós estamos declarando isso, que a nossa adoração é exclusiva é única ao Rei dos reis e Senhor dos senhores, apenas Jesus e mais ninguém”, acrescentou.

Católicos reagiram ao protesto e usaram as redes sociais para repudiar a iniciativa: “A que nível de ignorância chegamos? Uma marcha para criticar a Igreja Católica? Por que não uma marcha pela paz, amor e justiça ? Por que não uma marcha para ajudar os pobres e fazer o bem ao próximo? Infelizmente a intolerância religiosa está acompanhada de uma grande ignorância”, criticou o internauta Danilo Rodrigues.

 

Extraído do site de notícias religiosas Gospel +
https://noticias.gospelmais.com.br/evangelicos-marcham-contra-igreja-catolica-area-tombada-91133.html

About The Author

Sérgio Carvalho se iniciou na Umbanda, pelo Babalorixá Arnaldo de Omulu (in memorian), na T.E.Nanã Buruquê, realizando sua camarinha em dezembro de 1995. Em 2001, se iniciou no Candomblé pelas mãos do Babalorixá Jô d´Osogiyan, no Asé Omin Oiyn Ilè, sendo neto de Iyá Nitinha d´Osun (in memorian), do Asé Engenho Velho - Miguel Couto - RJ. Militante em prol da defesa da religião afro-brasileira, ingressou nas fileiras do extinto IPELCY (Instituto de Pesquisas e Estudo da Língua e Cultura Yorubá), dirigido por Jairo d´Osogiyan. Exerce o cargo de Diretor de Cultura e Comunicação da ANMA - Associação Nacional de Mídia Afro. É proprietário da agência Marfim Assessoria & Eventos. Faz parte da equipe de duas das maiores premiações do jornalismo brasileiro, o Embratel e o Petrobras. É editor responsável pelo jornal web Awùre – http://www.awure.jor.br – veículo que aglutina os momentos mais importantes da cultura e religiosidade afro-brasileira.

Related posts

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *