Breaking News

Exposição sobre Iansã é realizada no Cultart

Atividade acontece nesta sexta-feira (11).
Evento faz parte do ‘Novembro Negro’.

Do G1 SE

08/11/2016 18h21 – Atualizado em 08/11/2016 18h25

 

 Representação de Iansã  (Foto: Raul Zito/G1)
Representação de Iansã (Foto: Raul Zito/G1)

O Centro de Cultura e Arte da Universidade Federal de Sergipe (Cultart/UFS) está recebendo durante todo o mês de novembro uma série de eventos que envolvem questões étnico-raciais.

Duas destas atividades acontecem nesta sexta-feira (11) com exposições que possuem a religiosidade como temática e um debate sobre a representatividade da mulher negra na mídia.

Intitulada “As Bárbaras Faces de Iansã”, a primeira exposição partiu de um projeto da Associação dos Artistas Plásticos de Aracaju (AAPLASA), que tem como objetivo principal destacar as trocas diaspóricas no âmbito religioso, trazendo para o público as relações de ressignificação ritualista da fé expressa nas manifestações a Santa Bárbara e Iansã.

A segunda mostra, intitulada “Iconografias de Iansã”, busca apresentar as expressões corporais e estéticas da Orixá Iansã a partir das lentes da fotógrafa Dora Mendonça. As duas exposições terão início a partir das 20h, e permanecerão no local, abertas à visitação até o dia 04 de dezembro.

Nesta mesma sexta, a partir das 18h, o Cultart também será palco do debate/oficina sobre a representatividade da mulher negra na mídia. A conversa será conduzida por Laila Oliveira, militante negra, jornalista e integrante do Coletivo de Mulheres Negras Rejane Maria.

A atividade é um dos eventos que compõem o Novembro Negro, projeto que tem como objetivo pôr em pauta os desafios enfrentados pela comunidade negra brasileira e que está promovendo durante o mês inteiro, ações, debates e reflexões acerca do genocídio e encarceramento da juventude negra, buscando também, o incentivo à produção afro cultural sergipana.

*Com informações da assessoria

 

Extraído do portal de notícias G1 / Sergipe
http://g1.globo.com/se/sergipe/noticia/2016/11/exposicao-sobre-iansa-e-realizada-no-cultart.html

About The Author

Sérgio Carvalho se iniciou na Umbanda, pelo Babalorixá Arnaldo de Omulu (in memorian), na T.E.Nanã Buruquê, realizando sua camarinha em dezembro de 1995. Em 2001, se iniciou no Candomblé pelas mãos do Babalorixá Jô d´Osogiyan, no Asé Omin Oiyn Ilè, sendo neto de Iyá Nitinha d´Osun (in memorian), do Asé Engenho Velho - Miguel Couto - RJ. Militante em prol da defesa da religião afro-brasileira, ingressou nas fileiras do extinto IPELCY (Instituto de Pesquisas e Estudo da Língua e Cultura Yorubá), dirigido por Jairo d´Osogiyan. Exerce o cargo de Diretor de Cultura e Comunicação da ANMA - Associação Nacional de Mídia Afro. É proprietário da agência Marfim Assessoria & Eventos. Faz parte da equipe de duas das maiores premiações do jornalismo brasileiro, o Embratel e o Petrobras. É editor responsável pelo jornal web Awùre – http://www.awure.jor.br – veículo que aglutina os momentos mais importantes da cultura e religiosidade afro-brasileira.

Related posts

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *