Faleceu em Salvador primeira iyalorixá a se aposentar pelo candomblé

A iyalorixá Ditinha de Oxun, zeladora do terreiro Ilè Omin Alimi, faleceu na noite desta quinta-feira (4).

Enterro está previsto para as 16h desta sexta, no Cemitério Campo Santo.

11377193_997635630269179_3357305462651603479_nMorreu em Salvador Ditinha de Oxum, de 83 anos, primeira iyalorixá a se aposentar pelo candomblé e receber benefícios do INSS, na noite de quinta-feira (4). As informações foram confirmadas pela filha biológica dela, Claudia Maria do Nascimento Pereira, na tarde desta sexta-feira (5). O enterro está previsto para as 16h, no Cemitério Campo Santo.

Claudia Pereira conta que, em outubro de 2000, o Ministério da Previdência Social aprovou um parecer que determina o direito de aposentadoria aos sacerdotes e sacerdotisas das
religiões de matriz africana em todo o país. Ditinha, segundo conta a filha, foi a primeira iyalorixá a obter o benefício.

Ditinha de Oxum atuava no terreiro Ilê Axé Omin Alimi, no bairro de Vista Alegre. Segundo informações de Claudia Pereira, a yalorixá sofreu uma anemia profunda e teve cardiopatia, o que a levou ao óbito. O nome de registro de Ditinha de Oxum era Maria do Nascimento Pereira.

Dona de uma simplicidade peculiar, Mãe Ditinha era atenciosa com todos os filhos de santo e pessoas que a procuravam. Era carinhosa com todos os orixás, principalmente com os erês e as crianças em geral. A nação que cultuava no Candomblé era o djeje savalu.

Redação Awùre 1: Existe uma controvérsia na afirmação de que seria a Iyalorixá Ditinha de Osun a primeira sacerdote dos cultos afro a se aposentar no País, ao que parece, tenho quase certeza de que a primeira Iyalorixá a se aposentar no País como sacerdote do Candomblé seria a Iyalorixá Nitinha de Osun, já falecida, e principal dirigente do Asé Engenho Velho, localizado em Miguel Couto, no Rio de Janeiro.

 

Redação Awùre 2: Tendo em vista a mensagem recebida da Sra. Claudia Maria do Nascimento Pereira, ratifico a informação de que a Iyalorixá Ditinha de Osun (Sra. Benedita Maria do Nascimento Pereira) é realmente a primeira sacerdotiza a se aposentar pelo Candomblé, ao invés da Iyalorixá Nitinha de Osun, do Asé Engenho Velho. De acordo com reportagens publicadas em veículos na época, com o Jornal Correio da Bahia, de 13/09/2000, na Revista Época de 18/09/2000, além de reportagens em canais de TV de Salvador e em outros canais de informação, que confirmam essa informação, o Jornal Awùre, publicamente se desculpa pela publicação do equívoco exposto.

22399_809479455796446_6152139973379586943_n
Capa da Revista Época que publicou reportagem sobre a aposentadoria da Iyalorixá Ditinha de Osun. Imagem cedida pela Sra. Claudia Pereira.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *