Breaking News

FENACAB entra com ação judicial para apurar autoria de listas difamatórias publicadas em redes sociais

Texto: Sérgio d´Giyan

 

 

A FENACAB – Federação Nacional de Cultos Afro-Brasileiros, através de sua coordenadora da Regional Sudeste, Doné Sônia de Sogbò, impetrou ação judicial para apurar autoria de listas que nominavam sacerdotes do Candomblé em pleno sacerdócio na cidade do Rio de Janeiro.

A ação pretende instaurar inquérito para apuração dos fatos apresentados na ação, como parte da petição, as listas e comentários postados num blog e num perfil do suposto autor no Facebook.

As listas com as denominações “As marmoteiras apagadas” e “Os que não deram certo como Pai de Santo” e “Os mais difamados”, onde relacionavam de um a dez, os sacerdotes e suas características negativas, como: orgias sexuais com filhos e netos de santo, comércio religioso, aliciamento de menores, estelionato, prostituição, condutas inapropriadas ao sacerdócio, assim como apontavam os sacerdotes portadores do vírus HIV.

A Ação foi encaminhada, hoje, para a titular da Delegacia de Repressão ao Crime de Informática do Estado do Rio de Janeiro – DRCI/RJ que irá tomar as providências cabíveis para:

  • Instaurar inquérito para apuração dos fatos expostos na ação;
  • Encaminhar o devido requerimento ao Juízo Criminal propugnando expedição de ordem para que o provedor de internet disponibilize os IP´s (Internet Protocol) dos equipamentos que originaram as devidas postagens;
  • Diligenciar o rastreamento dos endereços eletrônicos dos documentos anexados à ação, e;
  • Dar o devido desfecho penal aos seus autores, nesse caso, o autor das referidas listas e o blog que replicou a lista e que em seus comentários faz uso de apologia ao crime.

A FENACAB, com isso, demonstra o apreço à preservação da imagem do Candomblé, como religião, e dos sacerdotes que contribuem para a preservação do legado de nossos ancestrais.

A matriz da FENACAB fica localizada em Salvador, na Bahia. Na cidade do Rio de Janeiro funciona a Regional Sudeste, cuja sede fica na Rua Urupema, 45, no bairro de Quintino Bocaiúva.

About The Author

Sérgio Carvalho se iniciou na Umbanda, pelo Babalorixá Arnaldo de Omulu (in memorian), na T.E.Nanã Buruquê, realizando sua camarinha em dezembro de 1995. Em 2001, se iniciou no Candomblé pelas mãos do Babalorixá Jô d´Osogiyan, no Asé Omin Oiyn Ilè, sendo neto de Iyá Nitinha d´Osun (in memorian), do Asé Engenho Velho - Miguel Couto - RJ. Militante em prol da defesa da religião afro-brasileira, ingressou nas fileiras do extinto IPELCY (Instituto de Pesquisas e Estudo da Língua e Cultura Yorubá), dirigido por Jairo d´Osogiyan. Exerce o cargo de Diretor de Cultura e Comunicação da ANMA - Associação Nacional de Mídia Afro. É proprietário da agência Marfim Assessoria & Eventos. Faz parte da equipe de duas das maiores premiações do jornalismo brasileiro, o Embratel e o Petrobras. É editor responsável pelo jornal web Awùre – http://www.awure.jor.br – veículo que aglutina os momentos mais importantes da cultura e religiosidade afro-brasileira.

Related posts

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *