Breaking News

Festival Afro-Brasileiro discute a questão racial em Maringá, no Paraná

Durante todo o mês de novembro haverá debates, oficinas e apresentações.
Conferência Municipal de Promoção à Igualdade Racial ocorre nesta quarta.

Do G1 PR | 04/11/2015 07h30 – Atualizado em 04/11/2015 07h30

 

Festival quer conscientizar a população sobre os problemas do preconceito racial (Foto: Roberto Furlan/Ascom/Prefeitura Maringá)
Festival quer conscientizar a população sobre os problemas do preconceito racial (Foto: Roberto Furlan/Ascom/Prefeitura Maringá)

Com mais de 100 mil negros, Maringá, no norte do Paraná, vai discutir a questão racial durante todo o mês de novembro. No Festival Afro-Brasileiro, especialistas, interessados no tema e a população participarão de debates, exposições, oficinas e apresentações que reforçarão a necessidade de se combater o preconceito.

Esta é sétima edição do festival e este ano o tema será “Descobrindo a Negritude: Heróis Negros do Brasil”. O festival será realizado até 30 de novembro e é realizado em paralelo a 1ª Conferência Municipal de Promoção à Igualdade Racial. A conferência está marcada para esta quarta-feira (4), no auditório Ney Marques, bloco D03 da Universidade Estadual de Maringá (UEM).

Até o fim do mês, a Biblioteca do centro vai abrigar a exposição Vila Nagô, do Centro Cultural Jhamayka. No Paço Municipal o público poderá acompanhar a exposição Cultura Afro-Brasileira de Maringá. E na Câmara Municipal estará o trabalho Nossa Cultural Ancestral.

De 16 a 30 de novembro o projeto Abrindo Gavetas expõe “Do preto ao branco, do branco ao preto crianças não albinas”, na Biblioteca da UEM, e de 17 a 30 de novembro “Fotos da Beleza Negra Maringaense”, na Câmara Municipal.

Durante o mês também serão promovidas oficinas de Abayomi, boneca de pano artesanal negra feita com sobras de panos. A primeira oficina será nesta quarta-feira, às 14h30, na biblioteca do Jardim Alvorada.  O curso é gratuito e é aberto para pessoas a partir de 11 anos.

programação completa, de todas as oficinas, debates, premiações e apresentações, pode ser conferida no site da Prefeitura de Maringá.

 

 

Extraído do portal de notícias G1 / norte – noroeste
http://g1.globo.com/pr/norte-noroeste/noticia/2015/11/festival-afro-brasileiro-discute-questao-racial-em-maringa-no-parana.html

About The Author

Sérgio Carvalho se iniciou na Umbanda, pelo Babalorixá Arnaldo de Omulu (in memorian), na T.E.Nanã Buruquê, realizando sua camarinha em dezembro de 1995. Em 2001, se iniciou no Candomblé pelas mãos do Babalorixá Jô d´Osogiyan, no Asé Omin Oiyn Ilè, sendo neto de Iyá Nitinha d´Osun (in memorian), do Asé Engenho Velho - Miguel Couto - RJ. Militante em prol da defesa da religião afro-brasileira, ingressou nas fileiras do extinto IPELCY (Instituto de Pesquisas e Estudo da Língua e Cultura Yorubá), dirigido por Jairo d´Osogiyan. Exerce o cargo de Diretor de Cultura e Comunicação da ANMA - Associação Nacional de Mídia Afro. É proprietário da agência Marfim Assessoria & Eventos. Faz parte da equipe de duas das maiores premiações do jornalismo brasileiro, o Embratel e o Petrobras. É editor responsável pelo jornal web Awùre – http://www.awure.jor.br – veículo que aglutina os momentos mais importantes da cultura e religiosidade afro-brasileira.

Related posts

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *