Breaking News

Fiéis se reúnem em praça que santa foi destruída para homenagem

Últimas notícias  19/12/2016 22h01

foto

Vários fiéis se reuniram na noite desta segunda-feira (19) na Praça Nossa Senhora de Fátima, na 308 Sul, em , para prestarem homenagem as imagens, entre elas, a de Nossa Senhora de Fátima, destruídas por vândalos neste domingo (18). Os fiéis levaram flores e depositaram no local em que ficavam as imagens. Eles concluíram o ato de homenagem rezando o terço. Para o diácono José Antônio, a segunda-feira foi um dia triste é de muitas lágrimas pelo ocorrido com as imagens. “Teve gente quase o dia todo rezando. A família do Santuário de Nossa Senhora de Fátima hoje está de luto. Apesar disso, nossa fé não foi destruída”, afirma. Jozinaldo Filomeno, a ação pode ser um caso de intolerância religiosa. “Estou rezando e pedindo muito a Deus que não seja ato de intolerância religiosa. Pior do que ver a imagem quebrada, seria saber que é intolerância religiosa. Mas eu acho que é intolerância religiosa ou vandalismo”, diz. Em nota, a prefeitura de Palmas disse que a imagem foi derrubada por galhos, mas a explicação não convenceu fiéis. “Não convence porque um galho caindo não vai colocar a imagem em um local e outra imagem em outra jogar as mãos de nossa senhora para outro lado. O rosto de maria foi coberto inteiramente com lama e um vaso tirado de onde estava Nossa Senhora, um vento não faz isso”, diz o diácono José Antônio. Em nota, o arcebispo de Palmas, Dom Pedro Brito repudiou a ação. “Repudiamos, com veemência, todo tipo de proselitismo, de fundamentalismo, de vandalismo, de intolerância e de revanchismo. Somos, de fato, a favor do diálogo, do respeito, da tolerância e da ajuda mútua entre as Igrejas. Somos, enfim, contrários ao ódio, à vingança e à guerra de religião. Tais atitudes em nada contribuem para o aprimoramento das relações intereclesiais e nem para a construção do Reino de Deus aqui na terra.”
Fonte: http://g1.globo.com/to/tocantins/noticia/2016/12/fieis-se-reunem-em-praca-que-santa-foi-destruida-para-ato-religioso-no.html

 

Extraído do site do Jornal Floripa / Florianópolis – Sc
http://www.jornalfloripa.com.br/agencia2/noticia.php?id=1011891

About The Author

Sérgio Carvalho se iniciou na Umbanda, pelo Babalorixá Arnaldo de Omulu (in memorian), na T.E.Nanã Buruquê, realizando sua camarinha em dezembro de 1995. Em 2001, se iniciou no Candomblé pelas mãos do Babalorixá Jô d´Osogiyan, no Asé Omin Oiyn Ilè, sendo neto de Iyá Nitinha d´Osun (in memorian), do Asé Engenho Velho - Miguel Couto - RJ. Militante em prol da defesa da religião afro-brasileira, ingressou nas fileiras do extinto IPELCY (Instituto de Pesquisas e Estudo da Língua e Cultura Yorubá), dirigido por Jairo d´Osogiyan. Exerce o cargo de Diretor de Cultura e Comunicação da ANMA - Associação Nacional de Mídia Afro. É proprietário da agência Marfim Assessoria & Eventos. Faz parte da equipe de duas das maiores premiações do jornalismo brasileiro, o Embratel e o Petrobras. É editor responsável pelo jornal web Awùre – http://www.awure.jor.br – veículo que aglutina os momentos mais importantes da cultura e religiosidade afro-brasileira.

Related posts

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *