Breaking News

Filme baiano ‘Órun Àiyé’ emite nota de repúdio após sofrer preconceito religioso

por Jamile Amine | Segunda, 11 de Janeiro de 2016 – 08:50

 

Foto: Reprodução / Facebook
Foto: Reprodução / Facebook

 

A produção da animação baiana “Órun Àiyé” emitiu uma nota de repúdio por sofrer preconceito, após a publicação de uma nota no Bahia Notícias (clique aqui), sobre a participação do cantor Carlinhos Brown como dublador do personagem Oxalá no filme. Seguidores de outras crenças não pouparam comentários depreciando o Candomblé. “Meu Deus tem dê muita misericórdia dessa vida que ja foi vendido au satanaais! um dia ele vai tê muito arrependimento de tê juntando muito tizoro aqui ta terra e nada nu seu Jesus ele liberta!” (sic), escreveu um internauta.

 

Em resposta aos ataques, a produção se manifestou. “É com imenso pesar que informamos que o filme Òrun Àiyé se tornou mais uma vítima da intolerância religiosa. Estamos sendo alvos de comentários preconceituoso em um post (clique aquisobre a dublagem feita por Carlinhos Brown na página do Bahia Notícias. Algumas pessoas têm se achado no direito de deslegitimar a criação do mundo através dos Orixás. Por isso, ressaltamos o Artigo 18 da Declaração Universal de Direitos Humanos que fala sobre liberdade religiosa e avisamos que denunciaremos todas as pessoas que violarem os nossos direitos”, diz a nota, falando ainda da perseguição histórica às religiões de matrizes africanas, que não será mais tolerada. 

 

“Escolhemos a ludicidade da animação para tratar do racismo e intolerância religiosa, porque acreditamos que um projeto como Òrun Àiyé, pode influenciar na mudança de atitude com relação a discriminação religiosa ao alcançar diferentes espaços e ambientes do universo infantil. É triste ver crianças candomblecistas – que para evitar o racismo na escola – nega suas suas tradições, identidade e costumes”, explica a nota, acrescentando que independente do preconceito “haverá filme mostrando a trajetória da criação do mundo contada pelos Orixás”.

 

Extraído do site BN Bahia Notícias – Cultura / Salvador – BA
http://www.bahianoticias.com.br/cultura/noticia/23184-filme-baiano-orun-aiye-emite-nota-de-repudio-apos-sofrer-preconceito-religioso.html

About The Author

Sérgio Carvalho se iniciou na Umbanda, pelo Babalorixá Arnaldo de Omulu (in memorian), na T.E.Nanã Buruquê, realizando sua camarinha em dezembro de 1995. Em 2001, se iniciou no Candomblé pelas mãos do Babalorixá Jô d´Osogiyan, no Asé Omin Oiyn Ilè, sendo neto de Iyá Nitinha d´Osun (in memorian), do Asé Engenho Velho - Miguel Couto - RJ. Militante em prol da defesa da religião afro-brasileira, ingressou nas fileiras do extinto IPELCY (Instituto de Pesquisas e Estudo da Língua e Cultura Yorubá), dirigido por Jairo d´Osogiyan. Exerce o cargo de Diretor de Cultura e Comunicação da ANMA - Associação Nacional de Mídia Afro. É proprietário da agência Marfim Assessoria & Eventos. Faz parte da equipe de duas das maiores premiações do jornalismo brasileiro, o Embratel e o Petrobras. É editor responsável pelo jornal web Awùre – http://www.awure.jor.br – veículo que aglutina os momentos mais importantes da cultura e religiosidade afro-brasileira.

Related posts

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *