Breaking News

Fotógrafa expõe registros do Dia de Iemanjá na Bahia, em Piracicaba

Últimas notícias  13/08/2016 20h00

 

foto

 

A fotógrafa Isabela Borghese realiza em (SP) sua primeira exposição com registros da expressão religiosa de matriz africana no Dia de Iemanjá, na Bahia. A abertura da mostra “Negro – Força e Fé” acontece neste sábado (13), às 16h30, no Ponto de Cultural Garapa. Para Isabela, as 20 imagens refletem toda a emoção que ela sentiu quando vivenciou a experiência há dois anos. “Em cada imagem fui tocada, e meu coração vibrou junto. Além disso, o intuito foi selecionar aquelas que descrevessem melhor a força dessa crença tão antiga, mas tão atual, que se renova naturalmente nas gerações”, comentou. Segundo a fotógrafa, a inspiração para os registros veio do fotógrafo francês Pierre Verger. “Ele se apaixonou pela Bahia e pelo candomblé e retratou de forma única os costumes e crenças do povo baiano. O que senti ao conhecer a Bahia de Verger tento trazer como estética da minha exposição”, disse Isabela. Após a abertura da exposição, o batuqueiro e pesquisador Antônio de Paula Filogênio Júnior ministra a palestra gratuita “Travessias e Identidades – África e Brasil”. Em seguida, a partir das 19h, acontece no mesmo local o Dance Raízes com a DJ Paina. A entrada é R$ 7.

 

Serviço

O quê: exposição fotográfica Negro – Força e Fé, de Isabela Borghese

Quando: sábado (13) às 16h30

Local: Ponto de Cultura Garapa

Endereço: Rua Dom Pedro II, 1313, no bairro Alto

Quanto: Grátis

 

 

Extraído do site do Jornal de Floripa / Florianópolis – SC
http://www.jornalfloripa.com.br/noticia.php?id=297140
Fonte: http://g1.globo.com/sp/piracicaba-regiao/noticia/2016/08/fotografa-expoe-registros-do-dia-de-iemanja-na-bahia-em-piracicaba.html

About The Author

Sérgio Carvalho se iniciou na Umbanda, pelo Babalorixá Arnaldo de Omulu (in memorian), na T.E.Nanã Buruquê, realizando sua camarinha em dezembro de 1995. Em 2001, se iniciou no Candomblé pelas mãos do Babalorixá Jô d´Osogiyan, no Asé Omin Oiyn Ilè, sendo neto de Iyá Nitinha d´Osun (in memorian), do Asé Engenho Velho - Miguel Couto - RJ. Militante em prol da defesa da religião afro-brasileira, ingressou nas fileiras do extinto IPELCY (Instituto de Pesquisas e Estudo da Língua e Cultura Yorubá), dirigido por Jairo d´Osogiyan. Exerce o cargo de Diretor de Cultura e Comunicação da ANMA - Associação Nacional de Mídia Afro. É proprietário da agência Marfim Assessoria & Eventos. Faz parte da equipe de duas das maiores premiações do jornalismo brasileiro, o Embratel e o Petrobras. É editor responsável pelo jornal web Awùre – http://www.awure.jor.br – veículo que aglutina os momentos mais importantes da cultura e religiosidade afro-brasileira.

Related posts

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *