Breaking News

Fundação Palmares realiza ações contra a intolerância religiosa no DF

Registros subiram de 149, em 2014, para 556 em 2015, de acordo com a Secretaria Especial de Direitos Humanos (SDH) por Portal BrasilPublicado: 19/01/2017 19h31Última modificação: 20/01/2017 16h45  
Arquivo/Agência Brasil
Serão distribuídos materiais informativos ressaltando a importância do respeito à diversidade religiosa
  A Fundação Cultural Palmares (FCP) promove, nesta sexta-feira (20), uma série de ações públicas no Distrito Federal para lembrar o Dia Nacional de Combate à Intolerância Religiosa, celebrado no dia 21 de janeiro. Embora estejam programadas atividades em diversos pontos do Distrito Federal, a principal ação está prevista para ser realizada na plataforma B da Rodoviária do Plano Piloto, em Brasília, a partir das 14h. De acordo com Mãe Baiana, do Departamento de Proteção ao Patrimônio Afro-Brasileiro da Fundação Palmares, serão exibidos vídeos produzidos em parceria com a Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (Seppir) da Presidência da República. "Ao longo da semana, gravamos depoimentos de lideranças religiosas e de pessoas comuns sobre a importância do respeito às crenças", conta. Por se tratar de um projeto de sensibilização, serão distribuídos materiais informativos ressaltando a importância do respeito à diversidade religiosa e mostrando os números da intolerância no Brasil. Dados da Secretaria Especial de Direitos Humanos (SDH), vinculado ao Ministério da Justiça e Cidadania, revelam que os casos de intolerância subiram de 149, em 2014, para 556 em 2015. Somente nos seis primeiros meses de 2016, foram registrados 196 casos, não apenas relacionados à violência com religiões de matriz africana. A iniciativa da Fundação Palmares mobilizou entidades e associações, governamentais e religiosas, a realizarem manifestações em prol da diversidade religiosa a partir desta quinta-feira (19) em diversas cidades do Brasil, especialmente no Rio de Janeiro e em Brasília. Programação Dia 19/1 Catedral em Debate – "Ameaças à diversidade religiosa e à laicidade no Brasil" Babalorixá Pai Babazinho (Ilê Orinla Fun Fun – Candomblé) Iyá Rejiane (Ilê Orinla Fun Fun – Candomblé) Fernando La Rocque Couto (Igreja Céu do Planalto – Santo Daime) Glória Silva (Associação Ateísta do Planalto Central) Coordenação: Dom Maurício Andrade (Bispo da Diocese Anglicana de Brasília) Local: Catedral Anglicana de Brasília, EQS 309/310, Asa Sul. Horário: 19h30 Dia 20/01 Evento da Secretaria Especial de Direitos Humanos pelo Comitê Nacional de Respeito à Diversidade Religiosa – CNRDR Apresentação do Relatório sobre Intolerância e Violência Religiosa no Brasil (2011-2015) e do livro Intolerância Religiosa no Brasil, de Ivanir dos Santos Debatedores: Elianildo Nascimento (CNRDR) e Rodrigo Vitorino (UFU) Local: SCS, Qd. 9, Edifício Park Cidade Corporate, Torre "A", 9º Andar Horário: 9h às 12h Mobilização na Rodoviária do Plano Piloto com exibição de vídeos. Local: Rodoviária do Plano Piloto Horário: 14h às 17h Apresentação do Comitê Distrital da Diversidade Religiosa – CDDR. Local: Salão Nobre do Palácio Buriti Horário: 16h Dia 21/01 Celebração inter-religiosa com lideranças e organizações seguida de um momento social. Local: Templo Shin Budista de Brasília - EQS 315/316 Horário: 17h Fonte: Ministério da Cultura (MinC) Todo o conteúdo deste site está publicado sob a licença Creative CommonsCC BY ND 3.0 Brasil   registrado em: Ministério da Cultura (MinC) Fundação Cultural Palmares (FCP)Dia Nacional de Combate à Intolerância Religiosa Religião Assunto(s): Organização religiosa, Cultura     Extraído do site institucional da Fundação Palmares / Brasília – DF http://www.brasil.gov.br/cultura/2017/01/fundacao-palmares-realiza-acoes-contra-a-intolerancia-religiosa-no-df

About The Author

Sérgio Carvalho se iniciou na Umbanda, pelo Babalorixá Arnaldo de Omulu (in memorian), na T.E.Nanã Buruquê, realizando sua camarinha em dezembro de 1995. Em 2001, se iniciou no Candomblé pelas mãos do Babalorixá Jô d´Osogiyan, no Asé Omin Oiyn Ilè, sendo neto de Iyá Nitinha d´Osun (in memorian), do Asé Engenho Velho - Miguel Couto - RJ. Militante em prol da defesa da religião afro-brasileira, ingressou nas fileiras do extinto IPELCY (Instituto de Pesquisas e Estudo da Língua e Cultura Yorubá), dirigido por Jairo d´Osogiyan. Exerce o cargo de Diretor de Cultura e Comunicação da ANMA - Associação Nacional de Mídia Afro. É proprietário da agência Marfim Assessoria & Eventos. Faz parte da equipe de duas das maiores premiações do jornalismo brasileiro, o Embratel e o Petrobras. É editor responsável pelo jornal web Awùre – http://www.awure.jor.br – veículo que aglutina os momentos mais importantes da cultura e religiosidade afro-brasileira.

Related posts

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *