Breaking News

Governo do Estado atua no combate ao racismo nas Olimpíadas

Os casos registrados na unidade são acompanhados pela Rede de Combate ao Racismo e à Intolerância Religiosa do Estado da Bahia Publicada em 10/08/2016 11:04:51 Neste mês, quando Salvador sedia jogos das Olimpíadas, o Governo do Estado intensifica suas ações no enfrentamento ao racismo, recebendo denúncias de eventuais casos que envolvam atletas, torcida e profissionais envolvidos nas atividades esportivas. Além de campanha nas redes sociais, o Centro de Referência de Combate ao Racismo e à Intolerância Religiosa Nelson Mandela, órgão vinculado à Secretaria de Promoção da Igualdade Racial (Sepromi), estará disponível, bem como a equipe da secretaria, para atender vítimas de violação de direitos nesta área. A denúncia pode ser feita no equipamento social, situado na Avenida 7 de Setembro, de segunda a sexta-feira, ou pelo cr.racismo@racismo.ba.gov.bre (71) 3117-7448. 20160810110311_praguinha_preta Os casos registrados na unidade são acompanhados pela Rede de Combate ao Racismo e à Intolerância Religiosa do Estado da Bahia, que agrega instituições do poder público, universidades federais e estaduais, órgãos que formam o Sistema de Acesso à Justiça e um conjunto de organizações da sociedade civil. As vítimas também podem procurar a própria Sepromi, que fica na Avenida Paulo VI, nº 760, Edf. Belmonte Empresarial, 2º andar, no bairro da Pituba, também na capital. Em Salvador, dez partidas de futebol serão realizadas na Arena Fonte Nova, assim como treinamentos nos estádios Manoel Barradas, o Barradão, e Governador Roberto Santos, conhecido como Pituaçu. Em 2014, aproveitando a realização da Copa do Mundo da FIFA no país, a então Secretaria Estadual para Assuntos da Copa do Mundo da FIFA Brasil 2014 (Secopa) e a Sepromi lançaram a cartilha "Copa sem racismo”, que reúne informações históricas e no âmbito legal em relação à pratica do racismo, deixando um legado após o fim da competição. Serviço: Atendimento a vítimas de racismo durante as Olimpíadas em Salvador Centro de Referência de Combate ao Racismo e à Intolerância Religiosa Nelson Mandela:  Edifício Brasil Gás, nº 282, Avenida 7 de Setembro (Mesmo prédio da Fundação Pedro Calmon) - Salvador/BA, ou pelocr.racismo@racismo.ba.gov.br e (71) 3117-7448. Secretaria de Promoção da Igualdade Racial (Sepromi): Av. Paulo VI, nº 760, Edf. Belmonte Empresarial - 2º andar (Pituba) - Salvador/BA - Em frente à Escola de Formação do Exército. Dias e horários de funcionamento da unidade nas Olimpíadas: Dia 10 de Agosto  Manhã - Centro de Referência de Combate ao Racismo e à Intolerância Religiosa Nelson Mandela: 71 3117-7448. Tarde – Sede da Secretaria de Promoção da Igualdade Racial (Sepromi): 71 3103-1440. Dia 12 de Agosto  Manhã - Centro de Referência de Combate ao Racismo e à Intolerância Religiosa Nelson Mandela: 71 3117-7448. Tarde – Sede da Secretaria de Promoção da Igualdade Racial (Sepromi): 71 3103-1440. Dia 13 de Agosto Manhã - Centro de Referência de Combate ao Racismo e à Intolerância Religiosa Nelson Mandela: 71 3117-7448. Tarde – Sede da Secretaria de Promoção da Igualdade Racial (Sepromi): 71 3103-1440.     Extraído do site do Jornal Tribuna da Bahia / Salvador – BA https://www.tribunadabahia.com.br/2016/08/10/governo-do-estado-atua-no-combate-ao-racismo-nas-olimpiadas

About The Author

Sérgio Carvalho se iniciou na Umbanda, pelo Babalorixá Arnaldo de Omulu (in memorian), na T.E.Nanã Buruquê, realizando sua camarinha em dezembro de 1995. Em 2001, se iniciou no Candomblé pelas mãos do Babalorixá Jô d´Osogiyan, no Asé Omin Oiyn Ilè, sendo neto de Iyá Nitinha d´Osun (in memorian), do Asé Engenho Velho - Miguel Couto - RJ. Militante em prol da defesa da religião afro-brasileira, ingressou nas fileiras do extinto IPELCY (Instituto de Pesquisas e Estudo da Língua e Cultura Yorubá), dirigido por Jairo d´Osogiyan. Exerce o cargo de Diretor de Cultura e Comunicação da ANMA - Associação Nacional de Mídia Afro. É proprietário da agência Marfim Assessoria & Eventos. Faz parte da equipe de duas das maiores premiações do jornalismo brasileiro, o Embratel e o Petrobras. É editor responsável pelo jornal web Awùre – http://www.awure.jor.br – veículo que aglutina os momentos mais importantes da cultura e religiosidade afro-brasileira.

Related posts

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *